0

Diniz, após o empate: 'Precisamos passar a colocar a bola dentro do gol'

Fluminense dominou a posse de bola, produziu as melhores chances, mas até os 48 do segundo tempo perdia para o Cruzeiro, que finalizou apenas uma vez no jogo

16 mai 2019
00h50
atualizado às 12h58
  • separator
  • comentários

O Fluminense dominou a posse de bola, criou mais chances, mas até os 48 do segundo tempo perdia em casa para um adversário que havia finalizado apenas uma vez no jogo. O empate com o Cruzeiro veio nos acréscimos com o garoto João Pedro, que saiu do banco, mas não deixou a atuação tricolor, na partida de ida das oitavas da Copa do Brasil, à prova de retoques.

Fernando Diniz quer mais efetividade do ataque tricolor (Foto: Marcello Dias/Eleven/Lancepress!)
Fernando Diniz quer mais efetividade do ataque tricolor (Foto: Marcello Dias/Eleven/Lancepress!)
Foto: Lance!

- Jogamos contra um adversário que se defende muito bem. O Fluminense precisa ser muito elogiado, independente do resultado. Podíamos ter perdido e mesmo assim teríamos que ser elogiados. Estamos com um número alto de finalizações. A bola vai passar a entrar - projetou Diniz.
VAIAS A RODOLFO E LUCIANO
A torcida tricolor deixou o Maracanã de sorriso aberto após o empate ao apagar das luzes, é claro. Mas durante os 90 minutos, satisfação não foi o principal sentimento. Rodolfo, após toque fraco na bola no gol de Pedro Rocha, e Luciano, foram alvo de vaias. O comandante do Fluminense saiu em defesa de seus atletas.

- O que eu tenho para falar é que os jogadores se empenham demais. Luciano teve um grande começo, é um jogador que eu acredito, o Rodolfo também - declarou o comandante tricolor.

PEDRO NA SELEÇÃO OLÍMPICA
Outro tema da coletiva do técnico foi a convocação de Pedro para a Seleção Olímpica. Nesta sexta-feira, o centroavante de 21 anos foi chamado por André Jardine para a disputa do Torneio de Toulon, na França. Se for liberado, o camisa 9 perde, entre outros jogos, a volta contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, em Belo Horizonte. Perguntado sobre a situação do atleta, Diniz foi enfático.

- Se passasse por mim, ele jamais seria convocado. Se dependesse só de mim, o Pedro jamais iria para a Seleção Olímpica. Sobre a condição física dele, não é nada demais. Está se tratando, talvez possa jogar no sábado, não sei.

AGRADECIMENTOS AO TORCEDOR
Fernando Diniz dedicou o fim da coletiva ao torcedor do Fluminense. O treinador não economizou palavras para agradecer o apoio ao seu trabalho no comando técnico do clube das Laranjeiras.

- Quero parabenizar a torcida. No jogo contra o Botafogo a torcida ter aplaudido o time e reconhecido o trabalho é uma coisa muito difícil de acontecer no Brasil. Hoje (quarta-feira) fez a diferença também. Me sinto muito feliz de estar trabalhando no Fluminense. Muito mesmo - finalizou o orgulhoso treinador.

Com o empate em 1 a 1, e como não há gol qualificado, o Flu precisa de uma vitória simples sobre o Cruzeiro no dia 5 de junho, em Belo Horizonte, para avançar às quartas. Antes, porém, as equipes voltam a se enfrentar neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro, às 18h, novamente no maior palco do futebol brasileiro.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade