0

Dia de festa! E dia do fico? Sábado é de expectativa para o Vasco

Último treino do ano será em São Januário e aberto à torcida. Pouco depois, o técnico Vanderlei Luxemburgo e o presidente Alexandre Campello conversam sobre renovação

7 dez 2019
07h11
atualizado às 07h11
  • separator
  • 0
  • comentários

Este sábado é um dia que tem tudo para ser duplamente importante para o Vasco. Pela manhã, o time principal voltará a treinar em São Januário e a atividade terá a presença de torcedores. Casa aberta para quem tanto tem apoiado o time, conforme o convite feito pelo próprio técnico Vanderlei Luxemburgo. Mas Luxa é o pivô do outro motivo de relevância deste dia 7 de dezembro.

Luxemburgo convocou a torcida para o treino. Fica para 2020? (André Melo Andrade/MyPhoto Press/Lancepress!)
Luxemburgo convocou a torcida para o treino. Fica para 2020? (André Melo Andrade/MyPhoto Press/Lancepress!)
Foto: Lance!

TABELA
> Confira a classificação e o simulador do Brasileiro clicando aqui

O treinador terá uma reunião com o presidente do Cruz-Maltino, Alexandre Campello, que deve ser decisiva para a continuidade ou não do treinador no clube no ano que vem. Foi o mandatário quem revelou o encontro e a importância da conversa, que vai se dar antes mesmo da última partida da temporada. Neste domingo, o time encara a Chapecoense, no Maracanã.

Nos bastidores do Vasco, o clima é de um otimismo contido. Vanderlei Luxemburgo chegou a São Januário ciente e declarando que a missão era manter o time na primeira divisão. O time evoluiu, escapou do rebaixamento com certa folga e já está garantido na Copa Sul-Americana. O comandante já vem falando há algumas semanas que, em 2020, é preciso avançar.

O principal fator de discussão entre o comandante e o presidente do clube não é o aumento salarial para a próxima temporada. O que vai ser definitivo para o acordo ser selado é o quanto o clube pode e planeja investir para tornar o elenco mais forte e quanto isso satisfaz o treinador.

Vanderlei carrega consigo o moral elevado no mercado após trabalhos de pouco sucesso e um ano e meio desempregado. No Cruz-Maltino, é a grande estrela e age como uma espécie de manager - menos ativo nos treinos e mais participativo em diferentes degraus do organograma do clube. Existe gratidão do treinador com o clube por isso.

Do outro lado, o Vasco tem para negociar um orçamento que já se previa levemente superior ao atual. O clube, porém, foi surpreendido com a adesão de 130 mil novos sócios nas últimas duas semanas. E tem a garantia de disputar a Copa Sul-Americana do ano que vem.

Planejamento já em curso
O "otimismo contido" citado acima se justifica também pelo planejamento que, mesmo sem alarde, vem ocorrendo em São Januário - e sem segredo. Além das negociações para as renovações de Henríquez e Guarín, por exemplo, jogadores já foram mapeados como potenciais reforços.

E as rodadas finais do Campeonato Brasileiro, com o objetivo sendo "apenas" a possibilidade de uma melhor colocação e consequente melhor premiação, tem servido para a avaliação dos jogadores que já estão. Por diferentes razões, Vanderlei Luxemburgo pôs em campo atletas que talvez tenham chance em 2020 ou poderão ter outro destino.

Na última rodada, Werley e Ricardo Graça formaram a dupla de zaga e Fellipe Bastos teve chance. Contra o São Paulo, Valdívia teve oportunidade após sete semanas sem nem ficar no banco de reservas. Luxa mesmo já disse que, mesmo se não ficar, entende como obrigação deixar ideias para o futuro.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade