0

Dez minutos após abertura, julgamento do Figueirense é adiado

Tamanho dos documentos apresentados pela defesa do clube catarinense levou auditores do Ministério Público a postergarem o ato para data ainda não definida

30 ago 2019
11h47
atualizado às 12h03
  • separator
  • 0
  • comentários

O julgamento da quarta comissão disciplinar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que estava programado para ocorrer nesta sexta-feira sobre o caso de atrasos salariais no Figueirense, acabou sendo adiado por uma questão de procedimento de análise documental.

Matheus Dias/Figueirense FC
Matheus Dias/Figueirense FC
Foto: Lance!

O Figueira enviou para os responsáveis pela comissão documentos que totalizam cerca de 500 páginas incluindo comprovantes de quitação das dívidas alegadas. Fato esse que levou ao adiamento do mesmo para que tudo o que foi enviado possa ser analisado e também comprovado pelo Ministério Público. Ainda não foi fixada uma nova data para a realização do novo julgamento.

Advogado enviado pelo clube ao caso, Eduardo Carlezzo disse logo na saída do tribunal que, apesar do clube estar seguro perante as provas que tem em seu favor, preferia que o caso não precisasse ser postergado:
- Os pagamentos foram feitos ontem. Mandamos todos os comprovantes de pagamento. Mas é compreensível que o tribunal tenha tomado essa medida. Temos uma defesa robusta. Viemos preparados e gostaríamos de ter uma decisão hoje.

Vale ressaltar que o caso de W.O. diante do Cuiabá não está incluso na acusação do Ministério Público, pertencendo a outro julgamento.

Enquanto os atrasos salariais podem render perda de pontos ao Furacão do Estreito, a situação envolvendo a não participação do confronto pela Série B na Arena Pantanal pode render multa de R$ 100 a R$ 100 mil, além dos três pontos que já foram automaticamente concedidos ao time mato-grossense.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade