2 eventos ao vivo

Demissão, Libertadores e perda de Sole: a apresentação de Emily Lima

Nova técnica do futebol feminino do Santos desconversa sobre a demissão da Seleção Brasileira, comenta sobre as chances na Liberta e da perda da artilheira argentina

23 jan 2018
13h35
atualizado às 13h41
  • separator
  • comentários

- Já foi esclarecido sobre a minha demissão (da Seleção Brasileira). Ficou muito claro tudo o que aconteceu. Estou aberta para falar sobre o Santos - explicou Emily Lima, a nova técnica do futebol feminino.

Emily Lima foi apresentada no Santos (Foto: Gabriela Brino)
Emily Lima foi apresentada no Santos (Foto: Gabriela Brino)
Foto: Lance!

Apresentada na tarde desta terça-feira, na Vila Belmiro, a treinadora desconversou sobre sua demissão da Seleção Brasileira, que foi um pouco conturbada. No comando desde novembro de 2016, Emily foi demitida por Marco Aurélio Cunha, coordenador técnico, em setembro do ano seguinte.

Logo após sua demissão, algumas atletas de peso, como a atacante Cristiane, se posicionaram contra o desligamento e alegaram que não defenderiam o Brasil em forma de protesto.

Emily crê que terá tempo para implantar sua filosofia e entende que é momento de aproveitar da obrigatoriedade - A Conmebol exige que a partir de 2019 os clubes implantem o futebol feminino para que os masculinos disputem a competição - para priorizar a modalidade.

- Temos que trabalhar todos juntos para ter mais sucesso. Vamos tentar implantar nossa filosofia. Teremos tempo para isso. Acredito que o trabalho leve a gente ao sucesso. Sobre a Libertadores... infelizmente nosso país é machista. Temos que aproveitar esse momento da obrigatoriedade. Acho que é o momento para colocar como prioridade a modalidade - disse.

A comandante também comentou sobre a perda da Sole Jaimes, hoje na China, e que já pediu para a diretoria um reforço à altura da argentina. A centroavante anotou 18 gols em 19 partidas no Campeonato Brasileiro.

- A negociação da Sole foi muito rápida, mas demorou para acontecer no final de dezembro. Eu já sabia que ela tinha acertado com a China, por isso falei com a comissão para buscar uma peça de reposição. Mesmo assim, é muito complicado ter uma centroavante. No exterior, é caro, é surreal. Estamos em busca, mas acredito que dentro de algumas negociações que estamos fechando, dá para fechar o grupo e somar, para que possamos conseguir ter uma boa opção - concluiu

As Sereias estreiam no Campeonato Paulista no dia 17 de março, ainda sem horário e rival definido.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade