0

Com virada emocionante, United bate Newcastle no Inglês

Diabos Vermelhos reverteram um placar de 2 a 0, para uma vitória de 3 a 2 na etapa final

6 out 2018
15h29
atualizado às 16h29
  • separator
  • 0
  • comentários

Foi no sufoco, na raça e no peso da camisa. O Manchester United ressurgiu das cinzas do intervalo e venceu o Newcastle, de virada, por 3 a 2, em Old Trafford, após estar perdendo por dois gols ao fim do primeiro tempo. Mata, Martial e Sanchés marcaram para o United, Kenedy e Muto fizeram os gols dos Magpies.

Sanchéz marcou no fim e deu a vitória ao United (Foto: OLI SCARFF / AFP)
Sanchéz marcou no fim e deu a vitória ao United (Foto: OLI SCARFF / AFP)
Foto: LANCE!

INÍCIO ACACHAPANTE

O United chegou para a partida deste sábado sob forte desconfiança e com a missão de conseguir a vitória para dar uma aliviada no clima em Old Trafford. Entretanto, o que se viu nos minutos iniciais do jogo foi um time completamente apático e sem vontade.

Aos sete minutos, Kenedy abriu o placar para o Newcastle após deixar Young perdido na marcação. Os Magpies aproveitaram a apatia do United e ampliaram o placar três minutos depois. Shelvey cruzou para área e Muto dominou, girou e bateu sem chances para De Gea, para fazer o Newcastle liderar o placar de uma partida pela primeira vez na temporada.

APATIA NO ATAQUE, INSEGURO NA DEFESA

Na desvantagem de dois gols, o United não teve outra alternativa a não ser ir para o ataque na tentativa de diminuir o prejuízo. Entretanto, as peças ofensivas não fizeram um bom primeiro tempo e os Red Devils não levaram perigo ao gol defendido por Dubravka.

Nos contra-ataques, o Newcastle fez um pandemônio na zaga do United e isso fez com que José Mourinho tentasse mudar o esquema ainda na etapa inicial, quando tirou Bailly e colocou Mata. Entretanto, os Magpies continuaram a assustar e quase ampliaram com Muto, que obrigou De Gea a operar milagre em cabeçada à queima-roupa.

PRESSÃO NA VOLTA DO INTERVALO

Os primeiros dez minutos da etapa final foram praticamente de ataque contra defesa. Mourinho resolveu mexer novamente no esquema e colocou Fellaini no setor ofensivo e recuou Pogba para cuidar da saída de bola. Com o francês, saiu a melhor chance do United. O meia chutou, Dubravka deu rebote e Matic, com o gol aberto, isolou a oportunidade de descontar.

DEU RESULTADO!

O gol que o Manchester United tanto buscou para voltar ao jogo demorou para sair, mas ele veio aos 25 minutos do segundo tempo. Em cobrança de falta magistral, Juan Mata colocou a bola de um jeito indefensável para Dubravka e trouxe a esperança de volta à Old Trafford.

Na pressão pelo empate, o goleiro do Newcastle se tornou personagem importante com belas defesas, mas não conseguiu segurar por muito tempo. Aos 31, Martial tabelou com Pogba e finalizou com potência e empatou o placar para inflamar o pulsante Teatro dos Sonhos.

RESSURREIÇÃO NOS ACRÉSCIMOS

Já na marca final do tempo regulamentar, o Manchester United foi premiado pela forte pressão que exerceu. Em cruzamento de Ashley Young na ponta direita, Alexis Sanchéz, que não vive um bom momento com a camisa dos Diabos Vermelhos, testou para as redes e completou a remontada histórica para o Manchester United e José Mourinho.

Veja também

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade