0

Cortez, do Botafogo, não vê problema em ter chamado Flamengo de 'maior do Brasil': 'É normal'

Meio-campista equatoriano, afastado após participar de uma 'live' antes do amistoso contra o Fluminense, afirma que diretoria do Alvinegro tenta lhe prejudicar

29 jul 2020
17h39
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Gabriel Cortez colecionou mais uma polêmica extracampo. Marcado por ter um 'currículo' forte fora das quatro linhas, o equatoriano foi afastado do Botafogo no fim de semana por fazer uma live no Instagram na madrugada da última sexta-feira. Na transmissão, o meia, inclusive, elogiou o Flamengo, chamando o Rubro-Negro de "maior do Brasil".

Gabriel Cortez na apresentação pelo Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)
Gabriel Cortez na apresentação pelo Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

- Fiz uma live no Instagram com um amigo e disse que o Barcelona no Equador é o maior, assim como o Flamengo é no Brasil. É normal - afirmou Cortez, em entrevista ao Jornal Expresso, do Equador.

O equatoriano nega que tenha ingerido bebida alcoólica durante a transmissão ao vivo. Além disto, o meio-campista afirmou que a diretoria do Botafogo está tentando lhe prejudicar.- O Botafogo teve que jogar um amistoso e os torcedores pensaram que eu estava com o time, mas estava em casa. Agora eles (dirigentes) tiram coisas. Eu nunca estava bebendo, eu estava em casa, eu não estava bebendo. As coisas não são assim, estão prejudicando minha imagem - declarou.

A diretoria tomou a decisão de rescindir com o jogador no fim de semana, mas antes mesmo Cortez já tinha noção de que não seria aproveitado por Paulo Autuori. O equatoriano, contudo, não entendeu o motivo da decisão.

- Não sei o que aconteceu, conversei com o professor (Paulo Autuori) e um dia ele me chamou à parte e me disse que não contava comigo e que o Clube não ia me comprar - completou.

Veja também:

Duelo entre Fluminense e Palmeiras promete ser o destaque da rodada do meio de semana do Brasileiro
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade