0

Coritiba bate Brasil de Pelotas e assume a vice-liderança da Série B

Dentro de casa, o Coxa passou sufoco, mas desencantou no segundo tempo para alívio da torcida

13 ago 2019
23h29
  • separator
  • 0
  • comentários

No Couto Pereira, o Coritiba confirmou o bom momento na Série B e venceu o Brasil de Pelotas por 2 a 0. Com o placar, o Coxa é o vice-líder, com 29 pontos. Já o Xavante é o 13º colocado, com 18 pontos.Na próxima rodada, o Coritiba encara o Oeste, na Arena Barueri. Enquanto isso, o Brasil de Pelotas recebe o São Bento, no Bento de Freitas.

Divulgação/Coritiba
Divulgação/Coritiba
Foto: Lance!

O confronto

Como é costume do Coritiba dentro de casa, a equipe paranaense impôs um ritmo de jogo muito forte. Com o claro objetivo de forçar o erro na defesa adversária, o Coxa roubava a bola no campo de ataque e teve duas chances ótimas. Na primeira, Rodrigão tirou tinta do poste. Pouco depois, Robson finalizou e Bruno Aguiar salvou na pequena área.

Aos poucos, o Brasil de Pelotas conseguiu esfriar o ânimo do Coritiba e buscava um pouco mais o campo de ataque, mas sem muito sucesso. Por outro lado, o Coxa arriscava chutes de fora da área e um deles foi defendido por Carlos Eduardo que evitou o gol de Thiago Lopes.

No contra-ataque, o time Xavante teve a principal oportunidade. Cristian recebeu na grande área, limpou dois marcadores, porém na conclusão mandou em cima de Alex Muralha, que salvou o Coxa.

A etapa final começou bem truncada. As duas equipes disputavam muito no meio-campo e não davam trabalho aos goleiros. O único lance de emoção foi do Brasil de Pelotas, com Grampola. O atacante soltou uma bomba e Muralha novamente salvou.

Aos 17 minutos o Coxa saiu do sufoco. Na cobrança de falta, a zaga gaúcha parou e Sabino, sozinho na grande área, completou de primeira. A bola beijou a trave e morreu no fundo da rede.

Com o Brasil de Pelotas exposto na defesa em busca do empate, o Coritiba aproveitava os espaços defensivos e dava trabalho ao goleiro Carlos Eduardo, que fez ao menos duas boas defesas.

O golpe final do Coxa veio aos 32 minutos. Após falha no sistema defensivo do Brasil, Rafinha tocou para Rodrigão, que deixou Robson na cara do goleiro. O camisa 30 tocou na saída de Carlos Eduardo e deu números finais ao time paranaense.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade