0

Corinthians vence, respira e afunda Vasco em crise

Má fase do time da casa continua, enquanto o Corinthians respira na tabela ao chegar à 10ª colocação. Partida teve gol de letra de Ribamar

21 out 2020
23h41
atualizado às 23h48
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A má fase dos dois times gerava pouca expectativa sobre o Vasco e Corinthians desta quarta-feira, mas o jogo foi movimentado. Em São Januário teve chances para os dois times, gol de letra e gol no fim. Com a vitória por 2 a 1, o Corinthians sobe para a décima posição. Está com 21 pontos. Com 18, o Cruz-Maltino pode entrar na zona de rebaixamento no fim de semana.

Domínio mandante

O dono da casa começou melhor. Aos 16 minutos, em jogada pela direita, Vinícius recuou para Carlinhos, que cruzou de primeira para Talles. Cássio defendeu o cabeceio. Com 21 no relógio, Carlinhos chutou fraco, Cássio se complicou e deu rebote. Ribamar tentou no rebote e, na sequência, Vinícius chuta e o próprio goleiro corintiano mandou para fora.

Corinthians vence, respira e afunda Vasco em crise
Corinthians vence, respira e afunda Vasco em crise
Foto: Alexandre Neto / Estadão Conteúdo

Castigo e pressão

Mas na jogada seguinte, o Corinthians foi veloz e envolvente no contra-ataque. E coube a Cazares acionar Mantuan, que, de primeira, deslocou Fernando Miguel com um chute indefensável. Aos 22 minutos, 1 a 0 para o time visitante. E o Timão seguiu no campo de ataque nos minutos seguintes. Aos 28, Marllon chutou em cima de Miranda e a bola ainda foi na trave antes de sair. Com 33 minutos, Cazares chutou, mas Fernando Miguel defendeu com tranquilidade.

A dura sina do Vasco

O Cruz-Maltino voltou melhor para o segundo tempo. Após linha de passe, Carlinhos dividiu com Cássio, mas marcou falta no goleiro, aos seis minutos. No minuto seguinte, o mesmo Carlinhos cruzou da direita e Ribamar se esticou todo para chutar de esquerda. O travessão foi beijado pela bola. E ainda teve, quatro minutos depois, o chute rasante de Vinícius sobre a baliza do visitante. Domínio mandante.

Respiro e pecado

O desafogo do Corinthians foi aos 13 minutos. Grande reclamação de um pênalti de Miranda em Mantuan. Na jogada seguinte, Xavier fez gol após bate-rebate, mas a bola havia batido no braço direito de Gil. Jogada anulada, assim como quando Ramiro mandou para a rede, aos 16. Mantuan estava impedido, antes de dar a assistência. E ainda teve o cabeceio de Éderson para fora, após cruzamento da direita aos 24 minutos. Um pecado.

Trocação, golaço e pá de cal

Pressionados pela má fase, os dois times começaram a se expor mais. O Vasco alugou o campo de defesa corintiano durante alguns minutos e, aos 26 minutos, Carlinhos cruzou da direita, Talles fez boa jogada e cruzou para a área. Ribamar, que no primeiro furou numa tentativa de bicicleta, acertou uma finalização de letra. Um golaço na Colina. Mas com chances de um lado e de outro, Everaldo cruzou despretensiosamente, aos 48. Mas contou com o desvio na marcação para a bola encobrir Fernando Miguel e aliviar a torcida do Corinthians. No Vasco, o sofrimento se mantém.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 2 CORINTHIANS

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Data/Hora: 21/10/2020, às 21h30

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira

Assistentes: Jean Márcio dos Santos

Árbitro de vídeo: Vinícius Melo de Lima

Gols: Mantuan (22'/1ºT 0-1), Ribamar, (26'/2ºT 1-1) e Everaldo (48'/2ºT 1-2)

Cartões amarelos: Leandro Castan (VAS); Éderson, Cantillo (COR)

Cartões vermelhos: Não houve.

VASCO

Fernando Miguel, Yago Pikachu, Miranda, Leandro Castan e Henrique; Andrey (Leonardo Gil, 7'/2ºT), Marcos Junior (Lucas Santos, 23'/2ºT) e Carlinhos; Vinícius (Bruno Gomes, 33'/2ºT), Ribamar (Guilherme Parede, 33'/2ºT) e Talles Magno - Técnico: Ricardo Sá Pinto.

CORINTHIANS

Cássio, Fagner, Marllon, Gil e Fabio Santos; Xavier, Ramiro (Camacho, 31'/2ºT), Éderson (Gustavo Mosquito, 31'/2ºT) e Mateus Vital; Cazares (Luan, 35'/2ºT) e Mantuan (Everaldo, 26'/2ºT) - Técnico: Vagner Mancini.

 

Veja também:

Veja imagens do espetacular novo CT do Liverpool
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade