0

Suposto acerto com o Flamengo fez Corinthians afastar Pablo

Nos bastidores do Timão, há a convicção de que o zagueiro fechou com o clube carioca antes de recusar proposta, o que gerou indignação. Rubro-Negro e jogador negam

27 nov 2017
04h56
atualizado às 09h05
  • separator
  • comentários

O Corinthians ficou extremamente irritado no fim das negociações com o zagueiro Pablo, tanto que decidiu afastá-lo e, assim, impedi-lo de participar do jogo da entrega da taça do Campeonato Brasileiro contra o Atlético-MG no último domingo na Arena. isso aconteceu porque, além das divergências na parte financeira e no tratamento do assunto, há na diretoria do Timão há convicção de que Pablo está acertado com outro clube, no caso o Flamengo.

Foi essa a informação que chegou ao Corinthians por meio de intermediários. Tanto Flamengo quanto o empresário de Pablo, Fernando César, negam. A diretoria do Rubro-Negro diz que nunca negociou com o zagueiro, mas não gosta de comentar negociações publicamente.

O suposto acordo teria acontecido na última quinta-feira. Isso significaria dizer que Pablo acertou com o Flamengo enquanto negociava os últimos detalhes para concluir a permanência no Timão, o que acabou não se concretizando. Na sexta, as partes tiveram a última reunião e não chegaram a acordo. A partir daí, a cúpula corintiana adotou postura radical.

O primeiro passo foi ligar para o técnico Fábio Carille e dizer que não era mais para contar com Pablo, que ele não seria utilizado inclusive no jogo de domingo, festa para entrega da taça. O treinador apenas acatou. No sábado pela manhã, o jogador foi chamado para uma reunião na Arena, onde o Timão treinaria pouco depois com a presença da torcida. No rápido encontro, Pablo foi comunicado de que estava fora e não vestiria mais a camisa do clube. A decisão chateou profundamente o jogador, que esperava comemorar o título com os companheiros, conforme relatou ao grupo e em entrevistas.

Com Pablo fora, o Corinthians empatou em 2 a 2 contra o Atlético-MG e levantou a taça na Arena. Depois da partida, o presidente Roberto de Andrade comentou a saída do zagueiro e disparou contra o jogador e seu empresário.

- O que ele fez pelo Corinthians? Tudo que ele fez, recebeu para fazer. Não teve favor de ninguém. Eu também fiquei chateado por ele não ter aceitado a proposta do Corinthians, que abriu a porta para ele quando ele estava esquecido na França. Veio para cá, fez um bom campeonato, e na hora de renovar, esperou o título para negociar, ele com o empresário, e dificultou as coisas, por isso ele não está conosco. Deveria estar - disparou o dirigente.

O Corinthians já tinha acertado com o Bordeaux (FRA) o pagamento de R$ 11,5 milhões para ficar com Pablo em definitivo e ofereceu quatro anos de contrato ao jogador. As partes, no entanto, divergiram sobre forma de pagamento das luvas, principal entrave desde o meio do ano, quando começaram a negociar. Além disso, para os corintianos, no fim ficou a convicção de que Pablo quis trocar o branco pelo vermelho no uniforme que vestirá em 2018.

Curiosamente, a última partida do defensor pelo Corinthians foi contra o Flamengo na derrota de 3 a 0 no último dia 19 na Ilha do Urubu. Ao todo, foram 51 jogos e dois gols pelo clube paulista.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade