0

Corinthians faz bom 1° tempo, mas cansaço e falta de opções prejudicam

Comandados de Tiago Nunes fizeram um bom primeiro tempo, mas cansaram na segunda etapa e escaparam de levar goleada. Faltou criatividade e peças de reposição

13 ago 2020
08h05
atualizado às 09h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A partida entre Atlético-MG e Corinthians pode ser dividida em duas fases para o torcedor corintiano. A primeira, de alegria, e a segunda, que determinou o resultado, de tristeza. Tiago Nunes começou o jogo com Araos na vaga de Luan e uma defesa remendada, com Michel Macedo, Bruno Méndez e Sidcley.

Corinthians sofreu virada do Atlético-MG no Mineirão (Foto: Rodrigo Coca/Corinthians)
Corinthians sofreu virada do Atlético-MG no Mineirão (Foto: Rodrigo Coca/Corinthians)
Foto: Lance!

No entanto, quem esperava um início ruim do Timão se enganou. Apesar de levar pressão dos atleticanos, dava para notar que a estratégia do Corinthians era bem planejada: se defender, sair nos contra-ataques e aproveitar o erro do adversário. E foi isso que aconteceu aos doze minutos, quando o Timão marcou pressão, recuperou a bola e Jô marcou o primeiro.

Em vantagem no placar, o Corinthians se tranquilizou no jogo e, logo depois, marcou em uma jogada que lembrou o Corinthians de 2015, comandado por Tite. Vital tocou para Jô, que fez o pivô e rolou de calcanhar para Araos, grata surpresa do time, ampliar. Atrás, o Timão contava com grandes defesas de Cássio, que segurava as pontas no sistema defensivo.

O intervalo chegou, o segundo tempo começou e, com ele, a degringolada do Timão. Sampaoli mexeu no intervalo e colocou Savarino e Hyoran, substituições que pareceram surpreender a equipe corintiana. Em um apagão, o Alvinegro levou três gols em quinze minutos, sofrendo a virada na estreia do Brasileirão. Cássio, que estava bem na partida, falhou no primeiro gol e poderia ter espalmado para fora no segundo.

Outro ponto que atrapalhou o clube foi o cansaço. Com uma desgastante final disputada no último sábado, o Corinthians viu o fôlego ir diminuindo ao longo da partida. Com isso, Tiago Nunes teve que mexer e colocou diversos atletas da base, como Gabriel Pereira e Rhuan, fazendo suas estreias no profissional.

Garra não faltou e Jô ainda quase empatou a partida nos acréscimos. Porém, vitória para os atleticanos e coisas para melhorar na equipe corintiana.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini

Veja também:

Ceni tem o 2º pior aproveitamento do Fla nos últimos 10 anos
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade