1 evento ao vivo
Logo do Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Corinthians

Inofensivo, Corinthians enfrenta seca de gols antes da decisão da CDB

São 381 minutos sem balançar as redes. O último gol foi marcado por Pedrinho, na classificação sobre o Flamengo, na semifinal da Copa do Brasil

14 out 2018
06h12
atualizado às 07h03
  • separator
  • comentários

Com a derrota para o Santos por 1 a 0, o Corinthians completou 381 minutos sem balançar as redes. O péssimo momento ofensivo da equipe é o principal fator que Jair Ventura terá de ajustar até quarta-feira, dia da grande decisão da Copa do Brasil. Nenhum resultado interessa a não ser a vitória. O Timão terá de caprichar nas finalizações e melhorar a transição do meio para o ataque para ficar com a taça.

O último gol marcado pelo Corinthians aconteceu no dia 26 de setembro (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
O último gol marcado pelo Corinthians aconteceu no dia 26 de setembro (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Foto: LANCE!

A última vez que o Corinthians marcou um gol foi na classificação diante do Flamengo, no último dia 26, quando Pedrinho acertou um belo chute aos 24 minutos do segundo tempo. De lá para cá foram quatro jogos. Empate com o América-MG, derrota para Fla, Cruzeiro e Santos, além do restante da partida contra o rubro negro.

É fato que a seca de gols antes da decisão da Copa do Brasil preocupa e o próprio Pedrinho demonstrou preocupação. Para o meia corintiano, será fundamental, não se afobar, aproveitar as oportunidades criadas e caprichar na hora da finalização.

- É uma situação muito chata. Nunca queremos ficar tanto tempo assim sem fazer gols. Ficamos tristes com mais um jogo sem poder marcar. Agora é trabalhar, aproveitar as oportunidades e caprichar nas finalizações. Assim, podemos sair com a vitória na quarta-feira - expôs o meia ao deixar o Pacaembu neste sábado.

Mesmo com esses problema, o Corinthians tem totais condições de reverter o placar diante do Cruzeiro. Na ida a equipe mineira venceu por 1 a 0 e saiu em vantagem na decisão. Pedrinho sabe que a tarefa não será fácil e acredita que um gol no início pode mudar o panorama da partida.

- Vamos ouvir o Jair para saber qual será nossa tática, mas quanto antes o gol sair é melhor. Sabemos que são 90 minutos e temos que estar concentrados, nada de se afobar, pois a diferença é pequena. Independente do gol sair a gente tem que ter o máximo de eficiência para poder aproveitar as oportunidades.

Essa sequência negativa não incomoda apenas os jogadores. Jair Ventura foi mais um a lamentar a seca de gols e admitiu que há uma dificuldade em acertar a pontaria alvinegra. De acordo com o treinador, o elenco dará o máximo para reverter essa série negativa.

- Estamos tendo dificuldade com isso, fazendo muita força para mudar. Depois do jogo que nós praticamente finalizamos duas vezes, melhoramos. Uma equipe do tamanho do Corinthians não pode passar por isso - afirmou Jair.

Se quiser erguer a taça na próxima quarta-feira, o Timão terá de passar por uma sólida e organizada defesa cruzeirense. Mais ambição e ousadia são pontos fundamentais para a conquista do tetracampeonato. Nos últimos três jogos pela Copa do Brasil, o Corinthians acertou apenas duas bolas no gol.

Uma equipe que precisa balançar as redes para garantir o título tem como o maior problema a falta de pontaria. Ainda restam 90 minutos e a diferença é mínima, mas para ficar com a taça, o alvinegro terá de ir para cima e criar mais do que nos últimos jogos.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade