0

Conmebol decide penas de envolvidos em confusão no GreNal da Libertadores

Jogo que terminou 0 a 0 no último dia 12 de março foi marcado por briga generalizada que resultou em oito expulsões na Arena

23 mai 2020
18h34
atualizado às 18h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), através do seu Tribunal Disciplinar, não apenas informou a Grêmio e Internacional das punições mediante a confusão generalizada do clássico que aconteceu na fase de grupos da Libertadores no último dia 12 de março como também publicou as mesmas em seu site oficial.

Foto: Silvio Avila/AFP
Foto: Silvio Avila/AFP
Foto: Lance!

Os oito jogadores que receberam cartão vermelho pela briga que começou aos 40 minutos do segundo tempo na dividida entre o lateral-esquerdo Moisés e o atacante Pepê foram autuados pelo tribunal, porém com níveis diferentes de sanções.

Dentro desse grupo de punidos, o zagueiro Paulo Miranda e o atacante Luciano do lado gremista além de Moisés e o meio-campista Edenílson por parte do Colorado foram aqueles que tiveram as penas mais duras. Foram quatro jogos de suspensão e multa de 3 mil dólares (R$ 16,7 mil) para Paulo Miranda e Moisés bem como Luciano e Edenílson, além da multa de 3 mil dólares (R$ 16,7 mil), que foram punidos com três jogos de "gancho".

No caso dos outros quatro atletas que foram punidos pela Conmebol (o lateral-esquerdo Caio Henrique e Pepê no Grêmio além do lateral-direito Bruno Praxedes e o zagueiro argentino Victor Cuesta), a pena foi a mesma: a suspensão automática pela expulsão e multa de 1,5 mil dólares (R$ 8,3 mil).

Em relação a possibilidade das equipes entrarem com recurso mediante a decisão do tribunal do órgão que rege o futebol na América do Sul, enquanto o Grêmio antecipou que não fará uso do recurso, o Colorado ainda fará uma avaliação mais detalhada para decidir.

Veja também:

Final do Paulistão e início do Brasileiro são os destaques do fim de semana
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade