1 evento ao vivo

Conheça os motivos do bom ambiente e do entrosamento do Uruguai

Jogadores da Celeste se conhecem de longa data, defendem mesmas equipes ou atuaram juntos nas divisões de base. Nas redes sociais, momentos divertidos são compartilhados

14 jun 2018
08h02
atualizado às 08h08
  • separator
  • comentários

A seleção uruguaia está concentrada no complexo esportivo da cidade de Bor, na Rússia, e estreia, nesta sexta-feira, contra o Egito. Nas redes sociais e no que é visto nos treinos, os jogadores uruguaios demonstram entrosamento dentro e fora de campo. O clima é de confiança e a união entre os jogadores vira um fator importante no objetivo de fazer uma boa Copa do Mundo.

Descontração dentro e fora de campo

Brincadeiras são vistas nos treinos e, nas redes sociais. Os jogadores postam foto de momentos de companheirismo e descontração. Sempre munidos do tradicional mate uruguaio, bebida feita com ervas, semelhante ao chimarrão gaúcho, os jogadores demonstram tranquilidade e felicidade dentro e fora de campo.

Em sua conta oficial no Instagram, o atacante Maxi Gómez postou um vídeo jogando ping pong com o meia Nahitan Nández, em um dos momentos de integração dos jogadores. Em outro vídeo o zagueiro Martin Cáceres aparece no vestiário dando parabéns para lateral-direito Maxi Pereira, abraçando e tentando beijar no rosto o companheiro de equipe, arrancando risada de outros jogadores.

Feliz CUMPLE "MONO" 💙 34🎂🎉🎊🎁

Uma publicação compartilhada por Martín Cáceres (@martincaceres_7) em

Velhos conhecidos

O bom ambiente uruguaio também pode ser explicado pelo fato dos jogadores já se conhecerem de longa data ou terem atuados juntos nas mesmas equipes. Os goleiros Muslera e Martin Silva, o lateral Maxi Pereira e os atacantes Cavani e Suárez disputaram, juntos, a Copa do Mundo de 2010.

Diego Godín e José Maria Giménez compõem a dupla de zaga uruguaia e do Atlético de Madrid, com Godín como capitão de ambas equipes. O lateral-direito Guillermo Varela e o meia Cristian Rodríguez defendem as cores do Peñarol. Mesmo caso do goleiro Martín Campaña e do zagueiro Gastón Silva, que jogam juntos no Independiente.

Dentre os mais novos, o entrosamento também é antigo. Os meias Diego Laxalt e De Arrascaeta, do Cruzeiro, disputaram juntos com a camisa Celeste o Mundial Sub-20 de 2013, assim como o zagueiro Giménez. Na ocasião, perderam na final, nos pênaltis, para a França de Areola, Umtiti, Pogba e Thauvin, também convocados para essa Copa.

Foco total

Apesar do clima de descontração, a gana e o foco em fazer uma boa campanha na Copa do Mundo também serve como uma razão para unir ainda mais os jogadores. Concentrados, o discurso nas entrevistas coletivas são alinhados, demonstrando a união em prol do principal objetivo: vencer a Copa do Mundo.

Capitão da Celeste, o zagueiro Diego Godín já declarou que sonhar com o título "não é uma utopia" e Cavani, um dos principais jogadores da equipe, disse que jogar uma Copa do Mundo é uma "fonte de orgulho", evitando a pressão entorno do título que não vem desde 1950.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade