3 eventos ao vivo

Com reforço, equipe brasileira de vela embarca para Mundial da Juventude

Uruguaio Juan Ignacio Sienra foi contratado para ser coordenador técnico da Vela Jovem

10 jul 2018
16h36
  • separator
  • 0
  • comentários

O futuro da vela brasileira começará a despontar a partir da próxima segunda-feira, nas águas de Corpus Christi, no litoral do Texas, nos Estados Unidos. Com 12 atletas (seis meninas e seis meninos), a delegação do país disputa o Mundial da Juventude e estará na briga nas classes RS:X (masc. e fem.), 420 (masc. e fem.), Laser Radial (masc. e fem.) e 29er (masc. e fem.). As regatas de medalha estão marcadas para sexta-feira.

Marina da Fonte e Marina Arndt são atrações da equipe brasileira de vela (Foto: Peu Fernandes/ CBVela)
Marina da Fonte e Marina Arndt são atrações da equipe brasileira de vela (Foto: Peu Fernandes/ CBVela)
Foto: Lance!

A delegação embarca na madrugada desta sexta-feira, com uma novidade no comando. O uruguaio Juan Ignacio Sienra foi contratado pela Confederação Brasileira de Vela (CBVela) para ser o coordenador técnico da Vela Jovem e estará à frente da equipe, com o objetivo de desenvolver talentos para as classes olímpicas.

- A gurizada está ciente do desafio. Vejo os nossos velejadores com muita empolgação e confiança no trabalho que fizeram conosco e com seus clubes. Todos eles vão dar o máximo para representar o Brasil - afirma Juan Ignácio.

A vela brasileira tem uma história de conquistas no Mundial da Juventude, incluindo os ouros de Robert Scheidt (1991), Martine Grael e Kahena Kunze (2009), atletas que depois se tornariam medalhistas em Jogos Olímpicos.

- O Mundial da Juventude é uma competição formadora para atletas com aspirações olímpicas, e para todos os velejadores é uma experiência inesquecível. É um campeonato muito difícil, a principal competição do ano na Vela Jovem - diz Juan Ignácio.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade