0

Com receita caseira e gol de Marinho, Santos bate o Sport fora de casa

Peixe foi superior durante todo jogo e anotou o único gol em chute no ângulo de Marinho

20 ago 2020
21h18
atualizado às 22h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Santos engatou a sua segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro de 2020. Jogando na Ilha do Retiro, o Peixe visitou o Sport e venceu por 1 a 0 nesta 4ª rodada da competição nacional.

Com triunfo diante do Sport, Santos chegou a sua segunda vitória seguida (Foto: Twitter/Santos)
Com triunfo diante do Sport, Santos chegou a sua segunda vitória seguida (Foto: Twitter/Santos)
Foto: Lance!

O gol da vitória santista foi marcado pelo atacante Marinho, aos 31 minutos do segundo tempo, após o Peixe dominar as ações ofensivas durante todo o jogo, mas criar poucas chances claras.

Com o triuno, o Peixe subiu para a quinta colocação, com sete pontos conquistados. Já o Sport, chegou a sua terceira partida sem vitórias.

BOA POSSE DE BOLA

Durante boa parte do primeiro tempo, o Santos teve ampla vantagem na posse de bola, terminando com 69%, contra 31 do adversário, a etapa inicial. O Peixe deu ritmo aos 45 minutos iniciais, o problema é que a primeira parte do jogo foi bem lenta.

O Alvinegro Praiano trabalhava a bola pelo meio, trocava passes no campo adversário, mas pouco criava. A pressão na marcação inicial, crucial para a vitória contra o Athletico-PR no último domingo (16), surtiu efeito nos primeiros minutos, principalmente quando o Santos sofreu um falta na entrada da área, cobrada por Marinho e defendida pelo goleiro Mailson.

POUCA OBJETIVIDADE

Embora ditasse o ritmo, lento, do jogo, o Peixe pouco criou na etapa inicial. De oportunidade clara e manifesta de gol, apenas em uma arrancada de Kaio Jorge no último minuto do primeiro tempo, cortando o zagueiro Adryelson, e batendo seco no canto esquerdo de Mailson que fez boa defesa.

SEGUNDO TEMPO ACESO

Com Tailson voltando do intervalo no lugar de Carlos Sánchez, a ideia era um Peixe com mais profundidade. O Santos seguiu dominando as ações, concentrando mais o seu jogo no campo de ataque e passou arriscar mais de média e longa distância. Em uma dessas chances, Soteldo arriscou e por pouco não encobriu o goleiro adversário.

Vendo que tinha mais domínio no campo ofensivo, Cuca colocou o time ainda mais pra frente, com a entrada de Jean Mota, que é meia, no lugar de Jobson, que é volante. Jean se aproximou bastante da área, e em uma dessas descidas recebeu passe de Tailson, pela direita, e na frente do gol pegou embaixo da bola e mandou por cima.

MINI MÍSSIL

O Santos era mais incisivo no segundo tempo, mas faltava pontaria. Eis que aos 31 minutos do segundo tempo, uma receita mais que conhecida deu a vitória para o Peixe: Marinho e o seu "mini míssil aleatório". Lucas Braga arrancou pelo lado esquerdo e viu o camisa 11 sozinho pela direita. O atacante, ao invés de carregar pra dentro, ajeitou e colocou no ângulo direito.

Foi o sexto gol de Marinho em 2020, ele é o artilheiro santista na temporada de forma isolada. Os últimos oito gols do Peixe tiveram participação direta do jogador (seis tentos e duas assistências). Desde a retomada do futebol pós-quarentena, por conta da pandemia do novo coronavírus, todas as vezes que o Santos marcou gols com Marinho em campo, ele participou ativamente da jogada.

FICHA TÉCNICA

SPORT 0 X 1 SANTOS

Estádio: Ilha do Retiro, Recife (PE)

Data/hora: 20/08/2020, 19h15 (de Brasília)

Árbitro: José Mendonça da Silva Junior (PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos PR)

Árbitro de vídeo: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Público/renda: sem público

Cartões amarelos: Adryelson, Bruno Roberto, Ronaldo e Iago Maidana (Sport); Soteldo e Lucas Braga (Santos)

Cartões vermelho: -

GOLS: 0-1 Marinho (31'/2T)

SPORT: Mailson; Patric, Iago Maidana, Adryelson e Luciano Juba (Sander, 26'/2T); Willian Farias, Ricardinho (Hernane, 35'/2T) e Jonathan Gomez (Betinho, 8'/2T); Bruninho (Ronaldo, 8'/2T)), Elton (Philip, 26'/2T) e Marquinhos. Daniel Paulista.

SANTOS: João Paulo; Pará, Alison, Luan Peres e Felipe Jonatan; Jobson (Jean Mota, 17'/2T), Diego Pituca e Carlos Sánchez (Tailson, intervalo); Marinho (Alex Nascimento, 40'/2T), Kaio Jorge (Lucas Braga, 17'/2T) e Soteldo (Marcos Leonardo, 35'/2T) Cuca.

Veja também:

Confira a repercussão da morte de Maradona na Argentina e pelo mundo
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade