0

Com o retorno de Ganso, Marcão terá 'boa dor de cabeça' para escalar o Flu

Meia cumpriu suspensão diante do Bahia e deve voltar ao time na vaga de um dos atacantes. Com o intuito de ajudar o treinador, L! analisa prós e contras entre as opções

15 out 2019
08h02
  • separator
  • 0
  • comentários

Sem punição por parte do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que apenas advertiu Paulo Henrique Ganso pela discussão com Oswaldo de Oliveira, o técnico Marcão vai ter todas as opções ofensivas e portanto uma ótima dor de cabeça para escalar o Fluminense, na quinta-feira, contra o Athletico, no Maracanã.

O meia ficou de fora da vitória sobre o Bahia, sábado, por 2 a 0, por conta do terceiro cartão amarelo. Com a ausência de Ganso, Marcão promoveu a entrada de Wellington Nem, recuando Nenê para a faixa central do campo. Ambos tiveram ótima atuação, assim como Daniel, que vem sendo um dos destaques do Tricolor sob o comando de Marcão.

TABELA
Confira a classificação do Campeonato Brasileiro


Por isso, a dúvida que paira no ar é a seguinte: Quem deve sair para a entrada de Ganso? O meia é tratado como o dono e craque do time, portanto a sua volta está garantida. Nenê e Daniel, titulares desde a efetivação de Marcão, também possuem status de intocáveis. Por isso, um atacante deve ser barrado e o LANCE! lista os prós e contras de cada um.

Ganso é titular absoluto no Fluminense (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
Ganso é titular absoluto no Fluminense (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
Foto: Lance!

JOÃO PEDRO

João Pedro não vive um bom momento(Celso Pupo/Fotoarena/Agência Lancepress!)

O atacante é o mais cotado para deixar o time. Em má fase e vivendo um jejum de oito jogos sem marcar, a joia de Xerém foi vaiado por parte da torcida na vitória sobre o Bahia. Marcão saiu em defesa do jogador, afirmando que ele vem ajudando o Fluminense, principalmente na questão tática.

A saída de João Pedro pode representar uma mudança no modelo de jogo da equipe, já que Yony González passaria a ser a referência do ataque, porém sem ser um ponto fixo dentro da área, por ter a característica a intensa movimentação. O lado positivo de uma possível barração é preservar o jovem centroavante, que soma nove jogos consecutivos atuando direto, sem ser substituído. A questão física pode estar pesando no desempenho do jogador.

WELLINGTON NEM

Contra o Bahia, Nem fez o melhor jogo desde que voltou ao Flu (Mailson Santana/Fluminense)

Contratado com status de titular absoluto, o atacante é considerado um dos medalhões do elenco, porém não conseguiu ainda ter uma sequência no time, seja por problemas físicos ou opção dos treinadores. Desde que foi repatriado, Wellington Nem disputou 12 jogos, saindo do banco de reservas em oito oportunidades.

Até o momento ainda não fez gol e não contribuiu com assistências. No entanto, fez contra o Bahia o seu melhor jogo após retornar ao Tricolor, saindo de campo aos 35 minutos do segundo tempo porque cansou. Escalado de início, vai dar ao time mais experiência e velocidade nos contra-ataques.

YONY GONZÁLEZ

Yony voltou a ter destaque pelo Tricolor (Lucas Merçon/Fluminense F.C)

A hipótese mais remota de acontecer é a barração do colombiano, que voltou a jogar bem sob o comando de Marcão. Nos quatro jogos em que o treinador esteve a beira do campo, Yony González deu duas assistências contra o Grêmio, marcou o gol da vitória sobre o Botafogo e sofreu o pênalti que iniciou o triunfo diante do Bahia.

Na temporada, o atacante é o artilheiro do Fluminense, com 16 gols, sendo também o goleador tricolor no Campeonato Brasileiro, com cinco gols. Um aspecto que é necessário levar em consideração é o fato de Yony ter disputado contra o Bahia o seu 50º jogo em 2019.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade