8 eventos ao vivo
Logo do Atlético-MG
Foto: Divulgação

Atlético-MG

Com defesa sólida, Atlético-MG busca classificação na Copa do Brasil

Novo estilo de jogo de Thiago Larghi tem tudo para render bons frutos no jogo de volta contra o Figueirense pela Copa do Brasil. Com conjuntivite, Gabriel é possível desfalque

13 mar 2018
09h36
  • separator
  • comentários

O Atlético Mineiro enfrenta o Figueirense, nesta quarta-feira, às 21:45, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. No jogo de ida, fora de casa, vitória do Galo por 1 a 0. Esse resultado faz com que o Atlético se classifique, caso não tome nenhum gol. Boa notícia para os atleticanos: a defesa do Galo, sob o comando de Thiago Larghi, tem sido um dos pontos fortes do time nesse ano.

Foto: Divulgação Clube Atlético Mineiro
Foto: Divulgação Clube Atlético Mineiro
Foto: Lance!

Nos anos anteriores, principalmente desde a entrada de Cuca, em 2013*, o Atlético Mineiro vem se notabilizando por um jogo ofensivo. Porém, o interino Thiago Larghi vem demonstrando, a frente do Galo, uma organização defensiva que tem impressionado.

Desde que assumiu o comando, forma oito partidas e apenas quatro gols sofridos, sendo que o Galo enfrentou times como Cruzeiro, América e Figueirense, sendo com esse último, um jogo eliminatório pela Copa do Brasil, campeonato em que não levar gols é fundamental.

Se comparar com Oswaldo de Oliveira, os números ficam ainda mais marcantes. Sob o comando do antigo treinador, o Atlético Mineiro levou quatro gols em seis jogos, enfrentando times de baixo nível técnico, como Patrocinense e Atlético Acreano. Nesses confrontos, a defesa tomou três gols.

Logo em suas primeiras partidas como treinador, Larghi fez mudanças na defesa. Apesar de trocar Samuel Xavier por Patric logo de cara, a principal mudança defensiva foi tática. Os atacantes, jovens e velozes, começaram a apoiar também defensivamente, mudando a mentalidade da equipe e integrando os setores em prol da marcação.

Com isso, o Atlético adotou uma postura de contra-ataque, jogando de forma reativa, isto é, esperando o adversário vir para reagir de acordo com seus ataques. Contra o América e o Botafogo-PB, 3 a 0 e 4 a 0 respectivamente, foram jogos que exemplificam esse tipo de postura.

Mesmo quando os adversários recuavam suas linhas, obrigando o Galo a propor o jogo e ter a posse de bola, o Atlético demonstrou versatilidade para mudar suas táticas, apesar das dificuldades.

Uma baixa para o confronto é o possível desfalque do zagueiro, Gabriel. Com conjuntivite, tudo indica que o atleta fique fora do confronto. Antes do confronto, Thiago Larghi repetiu a postura vista antes dos jogos contra o América-MG e Cruzeiro, e fechou o treino para a imprensa.

Com uma defesa sólida e a tática de jogar de forma reativa, o Galo enfrenta um Figueirense que precisa se lançar ao ataque, tendo em vista que o Figueira precisa de gols para se classificar. É um cenário bastante otimista para o esquema de jogo dos comandados de Thiago Larghi, apesar da dificuldade do adversário, que vem fazendo boa campanha no Campeonato Catarinense.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade