5 eventos ao vivo

Chile bate Camarões e lidera grupo da Copa das Confederações

Seleção sul-americana fez 2 a 0 nos africanos, em jogo realizado em Moscou

18 jun 2017
16h59
atualizado às 17h02
  • separator
  • comentários

O Chile iniciou bem sua participação na Copa das Confederações. Em Moscou, a equipe sul-americana bateu Camarões por 2 a 0, gols de Arturo Vidal e Vargas, e saiu na frente no Grupo B da competição. A partida contou ainda com o uso da tecnologia em dois lances de Vargas. No primeiro, o árbitro anulou, em decisão polêmica. No fim do jogo, o atacante pôde comemorar.

Veja imagens da vitória do Chile
Veja imagens da vitória do Chile
Foto: Kirill Kudryavtsev / AFP / LANCE!

Agora, os chilenos têm três pontos no Grupo B, contra zero de Camarões. Nesta segunda-feira, Austrália e Camarões fecham a primeira rodada do Grupo B.

A seleção do Chile começou em cima e, em menos de um minuto, já havia assustado o goleiro Ondoa, quando Vargas mandou na trave. A pressão dos sul-americanos era intensa e Fuenzalida quase fez aos três, mas o goleiro camaronês salvou.

Camarões estava acuado, vendo o Chile trocar passes e arriscar jogadas ofensivas. Os africanos esperavam um lance errado do rival para sair no contra-ataque. Aos 11, Jara errou passe, Aboubakar entrou pela esquerda e obrigou Herrera a grande defesa. Do outro lado, Ondoa era o principal nome e salvou novamente sua seleção em finalização de Isla.

Os africanos tiveram um gol bem anulado de Ngadjui, após falta de Aboubakar em Vidal. Camarões saiu um pouco de seu casulo e passou a incomodar mais os chilenos.

No fim do primeiro tempo, reclamação geral. Vidal recebeu na intermediária atrás dos volantes e lançou Vargas, que tocou na saída do goleiro e marcou. No entanto, o árbitro consultou o auxiliar de vídeo e acabou anulando a jogada por impedimento, para desespero dos chilenos. Apesar do uso da tecnologia, o atacante aparentava estar na mesma linha do zagueiro.

A seleção de Camarões iniciou a etapa final mais à frente, trocando passes no campo do Chile. Vendo a sua equipe sem empolgar, o técnico Juan Pizzi lançou Alexis Sánchez, que ficou no banco de reservas por não estar 100% por conta de uma lesão no tornozelo.

Apesar de estar mais presente no ataque, Camarões não teve criatividade para criar bons lances de gol. Melhor para o Chile, que voltou a aparecer com perigo.

E Sánchez provou que é titular absoluto da equipe. Em lance pela esquerda, ele cruzou na medida para Vidal cabecear, sem chances para Ondoa.

No fim, o Chile chegou ao segundo gol. Sánchez foi lançado cara a cara com Ondoa. O atacante driblou o goleiro e chutou, mas a zaga cortou em cima da linha. A bola voltou nos pés de Vargas, que empurrou para o fundo da rede. Novamente, o árbitro consultou o auxiliar de vídeo, mas dessa vez validou o lance.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade