0

Chegada de Oswaldo acirra briga por vaga no time titular do Fluminense

Jogadores antes incontestáveis sob o comando de Fernando Diniz perderam espaço, enquanto outros ganham voto de confiança e trabalham para agradar o novo treinador

7 set 2019
08h01
  • separator
  • 0
  • comentários

A troca de comando no Fluminense parece não ter sido totalmente digerida por parte da torcida, já que a mudança ainda desagrada os apoiadores de Fernando Diniz nas arquibancadas. Ainda que a injeção de ânimo sempre esperada com a chegada de um novo treinador ainda não tenha se tornado realidade no clube, aos poucos, Oswaldo de Oliveira vai fazendo mudanças no time. Jogadores antes sempre utilizados pelo ex-técnico já não são unanimidade. Nomes como Igor Julião, Ganso e João Pedro foram substituídos nas partidas comandadas por Oliveira e a corrida por uma vaga no time titular voltou a esquentar nas Laranjeiras. E o primeiro teste será neste sábado, contra o Fortaleza, fora de casa, pela 18ª rodada do Brasileirão.

Uma mudança que já poderá ser vista no Castelão é na lateral-direita. Igor Julião, que cresceu sob a tutela de Diniz e ganhou a vaga de titular na posição, deu lugar a Gilberto nos treinamentos durante a semana. O antigo dono da posição entrou em campo pela última vez no dia 27 de julho, contra o São Paulo e depois ficou fora por opção técnica.

Os elogios ao estilo ofensivo de Diniz, não se repetiam quando o assunto era a defesa. Os críticos do ex-treinador protestavam constantemente contra a dificuldade do Flu recompor defensivamente e com as falhas na saída de bola. Sem Allan, suspenso por ter recebido o terceiro amarelo e à serviço da Seleção olímpica, Oswaldo deve dar nova oportunidade a Airton, jogador que tem a forte marcação como característica. O veterano não atua desde o dia 3 de agosto, quando entrou contra o Internacional. Na última vez como titular, foi expulso aos 33 minutos, contra o Athletico-PR.

Outro nome corre por fora por um lugar no meio-campo tricolor. Pouco lembrado por Diniz, Yuri, que também atua como volante defensivo, também foi testado e pode ser usado no decorrer da partida, para reforçar a marcação, dependendo do desenho do jogo. Ganso e Nenê disputariam, assim, a outra vaga no setor.

Jogadores ganham nova chance com a chegada de Oswaldo (FOTO: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.)
Jogadores ganham nova chance com a chegada de Oswaldo (FOTO: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.)
Foto: Lance!

'Medalhões' em situação distinta
As duas contratações mais badaladas do Fluminense no ano vivem momentos distintos, desde a troca de treinador. Antes mesmo da estreia de Oswaldo, Nenê foi escalado como titular no duelo de ida contra o Corinthians pela Sul-Americana, pelo interino Marcão e ganhou pontos com o novo treinador, com uma boa atuação. Nas partidas seguintes, novamente contra o Timão e contra o Avaí, o jogador de 38 anos voltou a ser utilizado e tornou-se uma referência em um elenco formado por muitos jogadores jovens, exercendo uma liderança dentro de campo.

O meia Ganso, por outro lado, Ganso foi substituído nas duas vezes em que o Flu foi comandado pelo novo técnico. Na estreia de Oswaldo, pela Sul-Americana foi sacado no empate em 1 a 1 contra o Corinthians. No jogo seguinte, contra o Leão da Ilha, a cena voltou a se repetir e Ganso não fez questão de esconder a insatisfação e sequer cumprimentou o comandante na saída de campo, no Maracanã. Após o episódio, o treinador tratou de amenizar o clima pesado, alegando que notou o jogador cansado como justificativa para a decisão.

TABELA

> Veja a classificação e o simulador do Brasileirão clicando aqui

Disputa no ataque
O ataque é outro setor que teve mudanças nas partidas sob o comando de Oliveira. A saída de Pedro, negociado com a Fiorentina, na última segunda-feira, abriu vaga definitiva na posição. O menino João Pedro, substituto "natural", começou como titular nas duas partidas com Oswaldo de Oliveira. Contra o Corinthians, atuou ao lado de Marcos Paulo. Contra o Avaí, o xodó da torcida foi sacado pra dar lugar à Lucão, contratado há pouco tempo, justamente para suprir a lacuna que será deixada com a transferência do jogador de 17 anos rumo ao futebol inglês, já acertada.

Wellington Nem também ganhou espaço com a mudança de comando e foi titular na derrota para o Avaí, na vaga de Marcos Paulo. No jogo anterior, contra o Timão, Nem já havia entrado no lugar do jovem atacante.

Já Yony González, atual artilheiro na temporada, com 15 gols, segue intocável no time e com o aval da nova comissão técnica. Contra o Fortaleza, o colombiano deve formar o trio ofensivo que vai iniciar o duelo, ao lado de João Pedro e Wellington Nem

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade