5 eventos ao vivo

Chapa de oposição a Mauricio Galiotte cobra diretoria por disputa justa nas eleições

Grupo cita sorteios no evento de lançamento da candidatura de Leila Pereira como atitudes que afetam a paridade do processo eleitoral

26 nov 2020
08h43
atualizado às 08h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

De olho nas eleições para o Conselho Deliberativo, que ocorrerão no começo de 2021, a Chapa Todos Palmeiras, de oposição à gestão de Maurício Galiotte, enviou uma carta cobrando a diretoria por uma disputa justa nas eleições.

Mauricio Galiotte ficará como presidente até dezembro de 2021 (Foto: César Greco/Ag. Palmeiras)
Mauricio Galiotte ficará como presidente até dezembro de 2021 (Foto: César Greco/Ag. Palmeiras)
Foto: Lance!

Mencionando a regulamentação da justiça eleitoral, o grupo cita práticas impróprias que afetam a paridade do processo eleitoral - distribuição de brindes e presentes na festa de Leila Pereira, por exemplo. Além disso, exige uma separação entre a gestão e os pleitos eleitorais.

Ainda de acordo com a Chapa Todos Palmeiras, candidatos aliados à diretoria já estão fazendo campanha, enquanto os oposicionistas sequer foram informados sobre a data das eleições.

O documento volta a citar o evento de lançamento de candidatura de Leila Pereira e destaca uma falta de seriedade da patrocinadora com os protocolos de segurança da Covid-19.

- Pelas imagens da festa, é possível verificar aglomerações em local fechado e falta do uso de máscaras, inclusive pela patrocinadora - escreveram.

A Chapa Todos Palmeiras elegeu 25 conselheiros no último pleito.

Veja também:

Veja onde estão 24 andarilhos no futebol brasileiro
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade