0

Cássio contemporiza declaração de Jair e pede apoio da Fiel para 'decisão'

Goleiro e capitão disse que treinador tentou passar confiança ao grupo ao dizer que Corinthians não cai. Ele espera união total para confronto com o Vasco neste sábado

16 nov 2018
15h39
atualizado às 16h51
  • separator
  • 2
  • comentários

O goleiro e capitão Cássio pediu apoio da torcida do Corinthians para o duelo importantíssimo contra o Vasco neste sábado, na Arena. Com o time ameaçado de rebaixamento, o ídolo espera que as forças se unam para espantar a má fase no Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira, a Gaviões da Fiel prometeu protesto no CT Joaquim Grava, mas Cássio espera que a situação se inverta na hora da partida.

Cássio, em entrevista coletiva (Foto: Marco Galvão/Fotoarena)
Cássio, em entrevista coletiva (Foto: Marco Galvão/Fotoarena)
Foto: Lance!

- Eles sempre nos apoiam muito. Acredito que pelos resultados, a gente não vem ganhando. Nesse momento, se vê mais o resultado, é mais importante do que o que vem apresentando. Mas jogamos no Corinthians, time de massa, de torcida, todo mundo tem direito de dar sua opinião. Neste momento, é muito mais positivo ter o apoio, do que a crítica, mas jogar em time grande é isso aí mesmo. Vamos continuar trabalhando, não sei como será o comportamento deles, mas tenho certeza de que no estádio será apoio os 90 minutos - declarou Cássio em entrevista coletiva nesta sexta.

O capitão também falou em tom de confiança sobre a situação no Brasileiro. O Corinthians inicia a rodada na 13ª colocação com 40 pontos, três acima da Chapecoense, primeiro da zona do rebaixamento.

- Não tem medo de cair. Aí entra também da parte de vocês (imprensa). Não todos, deixando claro, mas alguns meios já falam como se a gente estivesse na zona do rebaixamento há muito tempo. Estamos a três, mas não estamos lá. E o Corinthians tem totais condições de não estar lá. Tem de ter personalidade agora. Temos quatro jogos, com 46 pontos já tira qualquer chance, mas talvez 45, 44 sejam suficientes. Uma grande vitória amanhã já deixa bem encaminhado - disse.Com otimismo, o goleiro saiu em defesa do técnico Jair Ventura. Na quarta-feira, após a derrota para o Cruzeiro, o treinador assegurou: "O Corinthians não cai". Cássio apontou razões para tal declaração.

- Ele tentou passar confiança para a equipe. Estamos lutando, trabalhando, fazendo tudo possível. Ontem chegamos de viagem, ontem mesmo já concentramos. A situação é estranha, não é onde o Corinthians está acostumado. O Jair é mais confiança. Os outros não sei o que quiseram falar - declarou.

Confira outros trechos da entrevista de Cássio:

Se não fosse estar lá embaixo, torcida estaria satisfeita com desempenho?
Nesses últimos jogos acho que fomos bem. Depois da eliminação para o Cruzeiro. No Vitória, tomamos um gol no último minuto. São Paulo, com um a menos. Botafogo ficamos um pouco abaixo. Não acho que a gente está jogando uma maravilha, mas acho que estamos sendo consistentes. Infelizmente, a gente vem pecando em alguns detalhes, que não cabem a nós, a arbitragem tem prejudicado em alguns momentos.

44 pontos salvam, pelos matemáticos. Isso alivia?
Estão 12 pontos na disputa. Temos de trabalhar no próximo jogo, unir nossas forças e tentar fazer uma grande vitória em casa.

Onde o Corinthians errou nesse Brasileiro?
Quando acontece uma situação dessas, todo mundo errou. Nesse momento seria muito fácil chegar e jogar a culpa nisso, naquilo. Todo mundo está incomodado. Acabamos perdendo alguns pontos em casa, importantes. Os que estão na frente vem fazendo isso. Conseguimos fazer ano passado e isso fez diferença no final. Temos de continuar no ritmo. Todo mundo tem uma parcelinha nessa situação. Todo mundo está incomodado.

Apostou demais na Copa do Brasil?
Acho que não, foi um jogo só, que poupou muita gente, contra o Santos. A gente nem tem um elenco tão grande para fazer isso. A gente acabou poupando, mas o restante jogamos com nosso time completo.

Como os experientes podem ajudar os mais novos?
O ano inteiro a gente vem tentando ajudar os meninos. E não são mais meninos, né? Estão jogando há um tempo no profissional. Não os vejo descontrolados. Tivemos expulsões, mas não é pelo momento. Acho que é circunstância do jogo. Nesse momento não podemos separar meninos de experientes. O Corinthians é um só. Nos momentos decisivos, foram esses meninos que ajudaram. Os vejo muito preparados, com bagagem. Para mim também é novo isso, nunca participei de estar tão perto. Situação diferente. Temos de melhorar, corrigir erros, não tem muito tempo. Precisamos de todo mundo, de todos do Corinthians, da torcida. Sei que a torcida está chateada, mas precisamos deles, de todo mundo, se unir, fazer um caldeirão, e dentro de campo a gente fazer o melhor.

Momento mais difícil que conviveu no Corinthians?
Eu acho que não. Seria difícil se o Corinthians dependesse de outras equipes. O Corinthians depende de si mesmo. Lógico, a gente vem de uma derrota, empate no clássico, mas dependemos de nós mesmos. Temos de se conscientizar disso, focar 100% nesse jogo, e tentar fazer o melhor, que é a vitória.

Tomar gol em todo jogo tem sido um dos problemas?
Com certeza. Quanto menos gol você tomar e sem ser vazado, vai estar mais perto da vitória.

Lance!
  • separator
  • 2
  • comentários
publicidade