2 eventos ao vivo

Campello diz que vai assumir risco porque entende que vai evitar brigas

Presidente do Vasco, em chegada ao Maracanã, afirmou que consórcio procura o clube para mandar jogos no estádio e que essa é a melhor maneira para não ter confusão nas torcidas

17 fev 2019
16h13
  • separator
  • 0
  • comentários

O Vasco vai arcar com o risco de pagar a multa, avaliada em R$ 500 mil, para a realização da partida contra o Fluminense, pela final da Taça Guanabara. Na chegada ao Maracanã, palco da partida, Alexandre Campello, presidente do Cruz-Maltino, afirmou que tomou essa decisão porque entende que o risco de brigas é menor se a torcida conseguir entrar no estádio.

(Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
(Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
Foto: Lance!

- Existe um entendimento que existe mais risco de conflito com portões fechados que abertos. Colocou o risco do Vasco pagar essa multa. Resolvemos em comum acordo com Vasco e Maracanã de pagar a multa - afirmou.,

O presidente explicou a possível multa, afirmando que o valor, teoricamente, será para o consórcio Maracanã, mas que o Vasco pode acabar tendo que pagar uma parte do valor. Mais uma vez, Campello explicou que tomou essa decisão porque acredita que essa é a melhor opção para evitar confusões.

- A ação é contra o Maracanã, mas o Vasco pode também arcar com a multa. Veio muita gente sem ingresso e quer entrar. Os riscos são maiores com portões fechados. Existe uma fila enorme, pessoas irritadas, para conflito é um pulo - completou.Além disso, Alexandre Campello revelou a informação que a concessionária do Maracanã busca o Vasco para que o clube mande suas partidas no estádio, afirmando que o mandante da partida escolhe o local onde as torcidas ficam.

- O Maracanã já vem nos procurando a algum tempo para mandar os jogos no estádio. A posição deles é que, um tempo para cá, mudou essa relação. Quando mudou, o mandante opera o jogo. O mandante escolhe de que lado vai ficar - contou.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade