2 eventos ao vivo

Briga por espaço, inspiração em Arão e 'confusão' pela saída de Jesus: Vitinho fala ao LANCE!

Atacante do Flamengo também falou sobre o peso da ausência da Nação nos jogos e reverenciou Messi pelo 'foco' do argentino, dentre outros assuntos

29 jul 2020
05h57
atualizado às 10h21
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Flamengo está prestes a entrar em uma nova "Era" quanto ao comando técnico. Um novo treinador, possivelmente Domènec Torrent, tende a dar um gás extra aos jogadores que não eram titulares com Jorge Jesus. É o caso de Vitinho, que lembra com carinho da passagem do Mister e se mostra sereno para seguir brigando por um espaço entre os 11.


Em entrevista exclusiva ao LANCE!, Vitinho realçou que a disputa interna "sempre houve", além de salientar a confiança que injeta após mais um gol em final (seguida de título) do Campeonato Carioca - o segundo dele em duas edições consecutivas.

- Sempre houve essa disputa. Sempre houve esse desejo de quem está no clube, de estar entre os titulares, mas é trabalhar a cada dia e estar preparado para que, quando tiver as oportunidades, ir bem e crescer, buscando espaço - comentou, em contato virtual, emendando:

- Sempre quero estar marcando gols, e é mais importante ainda marcar em jogos importantes, decisivos, como foram essas duas finais (do Carioca, contra Vasco e Fluminense, respectivamente). A minha confiança aumenta, o torcedor passa a acreditar mais e gera uma motivação maior para eu seguir trabalhando, na certeza do caminho certo, com muita humildade e dedicação. Espero sempre estar evoluindo e crescendo com a equipe, atingindo os objetivos do Flamengos e os meus também.

Vitinho se inspira em Willian Arão (Foto: Paula Reis / Flamengo)
Vitinho se inspira em Willian Arão (Foto: Paula Reis / Flamengo)
Foto: Lance!

Contratado em meados de 2018 por cerca de R$ 54 milhões, junto ao CSKA Moscou, Vitinho já passou por altos e baixos no Flamengo, onde chegou, em um primeiro momento, para suprir a saída da joia Vinícius Júnior.

E Vitinho externou que pode "ser uma peça mais fundamental ainda" para a equipe rubro-negra. Para isso, inspira-se na trajetória de Willian Arão pelo clube, uma vez que o volante já foi de "patinho feio" a "patinho bonito" - conforme dizia Jorge Jesus.

- Ele (Arão) passou por momentos difíceis, foi muito contestado pelo torcedor e conseguiu, com paciência, trabalhar a cada dia, reverter a situação, atingir um nível de jogo excepcional e ser uma das grandes peças da equipe hoje. É uma inspiração para mim. Acredito no meu potencial e que posso ser uma peça mais fundamental ainda do que já sou - falou o atleta, que soma 14 jogos, um gol e duas assistências em 2020.

'CONFUSO' COM NOTÍCIAS SOBRE JORGE JESUS

Vitinho cumprimenta Jesus, após gol contra o Fluminense, pela final do Carioca-2020 (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
Vitinho cumprimenta Jesus, após gol contra o Fluminense, pela final do Carioca-2020 (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
Foto: Lance!

Questionado sobre a saída de Jorge Jesus, que rumou para o Benfica há 12 dias, Vitinho admitiu que ficou surpreso, o que gerou até uma "confusão" nele pelas notícias envolvendo a negociação com o clube de Lisboa.

- Com todo esses rumores (antes da confirmação da saída), fiquei confuso com o que aconteceu. Não esperava que ele fosse embora, mas agradecemos por tudo que ele fez. Respeito a decisão, ele tem os seus motivos. Torço para que tenha muito sucesso - falou.

Confira abaixo outras respostas de Vitinho, atacante do Flamengo:

A torcida do Flamengo é sempre muito participativa durante os jogos. É um obstáculo a mais para vocês não ter a Nação ao lado?

- Acho que isso é um combustível a mais para o adversário. Sabemos que a torcida do Flamengo vai estar no apoiando onde quer que esteja, com eles no estádio ou fora. Torcemos para que isso acabe logo porque eles trazem uma fortaleza ainda maior para nós. Mas temos eles no pensamento e no coração... Jogar no Flamengo é isso. São 42 milhões de apaixonados por esse clube. Carregamos essa grande responsabilidade, que é sempre uma honra.

Com Jesus, você atuou até em funções do meio e se notabilizou pelas assistências. Como avalia a sua evolução tática com o Mister?

- Com o Mister nós entendíamos o nosso papel dentro de campo. O dos alas tinha que ser levar a bola até os atacantes, deixá-los em boas condições para saírem os gols, criar jogadas. Temos excelentes atacantes que facilitam o nosso jogo e que permitem que tudo flua melhor. Ano passado, tanto o Everton quanto o Arrasca, e eu pudemos dar assistências para chegarmos ao caminho que o Mister nos colocou.

Num cenário hipotético, como seria o seu dia/jogo perfeito vestindo a camisa do Flamengo?

- Esse cenário eu vou imaginar todos os jogos. Com ousadia, raça e disposição, a cara do Flamengo, tendo brilho nos olhos... É esse o pensamento sempre.




E hoje, qual é a sua maior inspiração no futebol mundial? Por quê?

- O Messi é uma grande inspiração. Sempre foi para mim... Pelo estilo de jogo, pela concentração, foco. Ele pode ser imprevisível. Eu fico atento aos pequenos detalhes e tento pôr em prática nos jogos.

Veja também:

Final do Paulistão e início do Brasileiro são os destaques do fim de semana
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade