2 eventos ao vivo

Brasil se despede de Grand Slam de judô com seis medalhas

David Moura conquistou o ouro neste domingo e encerrou a participação brasileira na Rússia

21 mai 2017
12h58
  • separator
  • 0
  • comentários

Na manhã deste domingo, o Brasil encerrou sua participação no Grand Slam de Ecaterimburgo, na Rússia, com seis medalhas (dois ouros, duas pratas e dois bronzes). Neste domingo, David Moura (+100kg) foi campeão entre os pesados ao derrotar o georgiano Levani Matiashvili. As outras cinco conquistas ocorreram no último domingo. O resultado colocou o país em terceiro lugar no quadro geral de medalhas, atrás apenas do Japão (1º) e da Rússia (2º).

David Moura conquistou a última medalha brasileira na Rússia (Foto: Divulgação/CBJ)
David Moura conquistou a última medalha brasileira na Rússia (Foto: Divulgação/CBJ)
Foto: Lance!

No último sábado, cinco judocas brasileiros subiram ao pódio. Érika Miranda derrotou a russa Alesya Kuznetsova para conquistar seu quarto título de Grand Slam na carreira. Charles Chibana (66kg) e Marcelo Contini (73kg) também chegaram às finais de suas categorias e saíram com a medalha de prata.

- Estou feliz demais pela conquista da medalha de prata nesse Grand Slam. Vamos em frente que este ano tem muito mais. Essa foi minha quarta medalha neste ano em cinco competições disputadas - comemorou Contini, depois da final com o japonês Soichi Hachimoto.

Chibana, por outro lado, enfrentou o russo Abdula Abdulzhalilov e foi desclassificado por executar uma defesa de queda com a cabeça. Mesmo com o revés, o brasileiro destacou a importância de pontuar numa competição difícil como o Grand Slam.

- Foi duro e muito cansativo, mas estou bem feliz pelo resultado em uma competição tão importante - resumiu o meio-leve após a prata.

Por fim, Rafaela e Mariana Silva garantiram mais dois bronzes para o Brasil. A campeã olímpica venceu Enkhriilen Lkhagvatogoo, da Mongólia, forçando três punições (desclassificação) à adversária, assim como Mariana, que derrtou a canadense Stefanie Tremblay para conquistar sua primeira medalha em 2017.

- Fiquei muito feliz pela conquista, sabendo que tenho muito a evoluir para atingir vôos mais altos - projetou Mariana.

O próximo compromisso do judô brasileiro no Circuito Mundial será no Grand Prix de Cancún, no México, entre os dias 16 a 18 de junho.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade