2 eventos ao vivo

Brasil joga demais e está na final da Liga das Nações feminina

Com a vitória por 3 a 0 sobre a Turquia, Seleção Brasileira garante lugar na decisão da VNL

6 jul 2019
05h47
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma atuação segura, sem oscilações, comprovando o amadurecimento de uma seleção desacreditada por muitos antes do início da Liga das Nações feminina de vôlei. Assim dá para definir o Brasil, que carimbou o passaporte para a decisão, nesta madrugada, em Nanquim, na China, ao vencer a Turquia com autoridade por 3 sets a 0, parciais de 25-23, 25-15 e 25-10.

Comemoração brasileira em Nanquim (FIVB Divulgação)
Comemoração brasileira em Nanquim (FIVB Divulgação)
Foto: Lance!

Deu gosto de ver a Seleção Brasileira em ação na primeira semifinal da VNL 2019. Uma das melhores performances coletivas dos últimos tempos. Tanto que apontar apenas um destaque individual é até injusto. E selecionar um único fundamento como decisivo para o triunfo é impossível.

O time de José Roberto Guimarães entrou em quadra com uma mudança em relação ao dois jogos anteriores: Mara, com mais ritmo de jogo, no lugar de Carol. E, diferentemente de outras ocasiões, a intensidade foi alta do primeiro ao último ponto. Um time concentrado, com consciência tática, sem se abalar emocionalmente com um erro ou outro. E, principalmente, jogando muito vôlei.

Ainda na metade da primeira parcial, Zé Roberto fez uma troca pouco comum nesta VNL: Lorenne entrou para sacar no lugar de Paula Borgo para sacar e não saiu mais. A reserva entrou com a tranquilidade de uma veterana, virando bolas importantes e se transformando na surpresa mais improvável do confronto.

A Turquia, em raríssimos momentos, conseguiu colocar pressão no Brasil. Giovanni Guidetti, do segundo set em diante, mexeu em praticamente todas as posições. Em vão! O 25 a 15 do segundo set e o 25 a 10 do terceiro ajudam a explicar muito bem a diferença entre os níveis de atuação dos dois times.

Em alguns momentos, as turcas pareciam incomodadas. Ou até meio perplexas, tamanho o volume de jogo que vinha do outro lado da quadra.

Derrotada pelas turcas na semi do ano passado e no encontro da fase de classificação da atual Liga das Nações, a Seleção Brasileira viu Natália terminar como maior pontuadora, com 15 acertos. Karakurt liderou as turcas, com 10.

A decisão, neste domingo, às 8h30 (de Brasília), será contra o vencedor de Estados Unidos e China. Venha quem vier, o Brasil vai entrar com o moral nas alturas após a atuação de gala na semi.

BRASIL: Macris, Paula Borgo, Gabi, Natália, Mara, Bia e Léia (líbero). Entraram: Amanda, Lorenne, Roberta. Técnico: José Roberto Guimarães.

TURQUIA: Ozbay, Karakurt, Ercan, Ismailoglu, Akman, Gunes e Akoz (líbero). Entraram: Boz, Baladin, Ylmaz, Kalac, Dilik. Técnico: Giovanni Guidetti.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade