0

Bragantino, mais efetivo, ganha na do Brasil de Pelotas no Bento Freitas

Equipe com base essencialmente do Red Bull Brasil e sob o comando de Antonio Carlos Zago, o Braga jogou em estilo semelhante ao que fez o Toro Loko no Paulistão

26 abr 2019
21h12
  • separator
  • 0
  • comentários

No primeiro desafio pela Série B do Brasileirão entre Brasil de Pelotas e Bragantino, melhor para o clube do interior de São Paulo. Com gol de Bruno Tubarão na parte final do primeiro tempo, o Massa Bruta passou pelo Xavante por 1 a 0 em duelo disputado no estádio Bento Freitas, em Pelotas.

Foto: Reprodução/TV
Foto: Reprodução/TV
Foto: Lance!

DEMOROU, MAS SAIU

Depois de 10 minutos muito truncados e repletos de erros de passe, as oportunidades foram aparecendo a maneira que as equipes conseguiam aplicar seus estilos de jogo. Enquanto Branquinho limpou a marcação e bateu forte para a defesa de Júlio César para o Xavante, do lado paulista Bruno Tubarão acertou um cruzamento na medida onde Ytalo carimbou o travessão da meta de Carlos Eduardo.

QUEM É VISITANTE MESMO?

Em meio ao gramado bastante molhado, o Massa Bruta era mais incisivo na sua movimentação e posse de bola do que as saídas pontuais e chutes de longe dados pelo Rubro-Negro de Pelotas. E, como consequência, Osman saiu em jogada de velocidade pelo lado esquerdo aos 37 minutos da etapa inicial e tocou em diagonal com precisão para o lateral Bruno Tubarão, de chapa, fazer o primeiro gol da Série B do Brasileirão.

SAIU DA DEFESA

Na parte final ainda do primeiro tempo, o Brasil tentou ir ao intervalo pelo menos com o marcador de igualdade e, sendo mais ativo no plano de ataque, conseguiu arriscar outros dois chutes perigosos de média distância com Bruno Santos e Branquinho, respectivamente. Todavia, um desvio na zaga do Braga e a bola saindo do rumo da meta oponente mantiveram o marcador com o 1 a 0 para os visitantes. FECHOU O TEMPO E NÃO FOI DE CHUVA...

Em uma dividida envolvendo Washington e Rafael Carioca próxima a linha lateral, o arremesso dado para o Braga irritou bastante o atleta do Brasil que chegou a dar uma trombada no assistente Luciano Roggenbaum. Com a reclamação de um lado pela marcação e do outro para que o meio-campista do time gaúcho ser punido com rigor, iniciou-se uma confusão que resultou apenas em cartão amarelo para o camisa 8 do time pelotense.

BOA CHEGADA

O confronto voltou a entrar em uma batida mais lenta muito em função do gramado cada vez mais pesado, já que a chuva não dava trégua no interior do Rio Grande do Sul. Mesmo assim, o Brasil de Pelotas encontrou espaço quando Branquinho acionou Bruno Paulo e o atacante girou rápido para bater cruzado exigindo muito reflexo de Júlio César.

TUDO ABERTO

Com o lado físico das duas equipes mais desgastado, a partida ficou mais nivelada e tendo oportunidades mais claras para as duas equipes principalmente apostando nos chutes rasteiros onde a água tornava a trajetória mais incerta. E, com Júlio César e Carlos Eduardo respondendo bem quando acionados, a partida terminou com vitória da equipe de Bragança Paulista.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade