0

Boxe: Tyson Fury recupera cinturão após vencer depressão, além dos vícios em álcool e drogas

Boxeador se supera e vence atual campeão Deontay Wilder neste sábado

24 fev 2020
15h04
atualizado às 15h31
  • separator
  • 0
  • comentários

O título mundial de boxe voltou para o britânico Tyson Fury. Depois do boxeador ter parado por um tempo por conta dos vícios em drogas e álcool, além de uma depressão, chegando a pesar 200 quilos, Tyson surpreendeu ao se superar e vencer uma fase sombria de sua vida.

Camisa que carrega o apelido de Tyson Fury "Gipsy King" ou Rei dos ciganos (Foto: AFP)
Camisa que carrega o apelido de Tyson Fury "Gipsy King" ou Rei dos ciganos (Foto: AFP)
Foto: Lance!

A luta contra o até então invicto norte-americano Deontay Wilder rendeu bastante audiência que ovacionou o retorno do peso-pesado Tyson Fury. Ele venceu por nocaute no sétimo round e chegou até a lamber o
sangue do rival depois da vitória.

O começo da luta foi mais acirrado, mas a partir do terceiro round Tyson ganhou uma vantagem de forma feroz. No total foram dois knockdowns, um no terceiro e outro no quinto assalto.

No fim da luta o até então campeão Deontay Wilder começou a ficar encurralado pelas costas. Temendo pela integridade física do lutador os treinadores decidiram desistir e jogar a toalha.

Tyson Fury voltou por cima com um contrato de cinco lutas com a ESPN por 100 milhões de dólares (R$ 439 milhões de reais). Mas após a vitória de sábado, esse número pode subir.

Veja também:

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade