0

Botafogo vence o Atlético-PR e sobe na tabela do Brasileirão

Glorioso aproveitou as chances de uma partida equilibrada e saiu aplaudido pela torcida, no Nilton Santos. Rodrigo Lindoso e Renan Lodi, contra, balançaram as redes

13 jun 2018
23h04
atualizado às 23h13
  • separator
  • comentários

A torcida do Botafogo andava incomodada. Com as atuações do time, com os resultados e com a arbitragem. Na noite desta quarta-feira, porém, o time foi competente para transformar em gols as chances criadas e venceu o Atlético-PR por 2 a 0, no Estádio Nilton Santos.

Duelo entre Botafogo e Atlético-PR teve boas chances para ambos os times (Paulo Sérgio/Agência F8)
Duelo entre Botafogo e Atlético-PR teve boas chances para ambos os times (Paulo Sérgio/Agência F8)
Foto: Lance!

Rodrigo Lindoso, de pênalti, e Renan Lodi - pela marcação da arbitragem - contra, após a bola sobrar para Igor Rabello garantiram os três pontos e a subida na tabela do Campeonato Brasileiro.

SUSPIROS
Os primeiros sustos quem deu foi o time visitante. Contudo, as finalizações do Furacão nos primeiros cinco minutos assustaram menos do que as chegadas de Valencia e Rodrigo Pimpão, pouco depois.

KIEZA, SANTOS, PÊNALTI
Os dois times criavam chances e davam espaços ao rival, especialmente pelo sistema de jogo do Atlético. Até que Kieza apareceu para o jogo: na primeira chance, reclamou pênalti. O árbitro não deu. Na segunda oportunidade, chute cruzado, para fora. Na terceira, Santos fez grande defesa. No rebote, porém, Lindoso chutou e quando a bola bateu no braço de Zé Ivaldo, o árbitro, aí sim, viu a penalidade. O próprio Lindoso converteu-a em gol, aos 33 minutos do primeiro tempo.

MAIS PRESSÃO
Ainda na primeira etapa, o ímpeto alvinegro resultou em novas finalizações. Contudo, Valencia e Luiz Fernando pararam em Santos.

INVERSÃO
No intervalo, Fernando Diniz tirou um zagueiro, pôs um lateral, recuou Carleto para a a zaga e tornou, assim, o Rubro-Negro - que jogava de laranja e branco - mais ofensivo. Montou-se uma verdadeira comissão de frente perto de Jefferson. Faltava, porém, qualidade na hora de finalizar. Nikão teve as melhores chances, mas não as transformou em gols.

QUEM NÃO FAZ...
Ao Botafogo restava os contragolpes. Foram alguns até que, num escanteio, Valencia encontrou Yago, que ajeitou para Igor Rabello ampliar. O árbitro, porém, deu gol contra de Renan Lodi. Kieza e Lindoso ainda tiveram novas chances, mas o placar não foi alterado mais.

BOTAFOGO 2 X 0 ATLÉTICO-PR
Local:
Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 13/06/2018, às 21h
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Luciano Benevides de Sousa (DF)
Público/renda: 10.048 pagantes / 10.965 presentes / R$124.805,00
Cartões amarelos: Zé Ivaldo, Raphael Veiga
Cartões vermelhos: -
Gols: Rodrigo Lindoso (33'/1ºT) e Renan Lodi (contra, 26'/2ºT)

BOTAFOGO: Jefferson, Luis Ricardo, Yago, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes e Valencia (Dudu Cearense, 44'/2ºT); Luiz Fernando (Renatinho, 16'/2ºT), Kieza e Rodrigo Pimpão (Ezequiel, 36'/2ºT) - Técnico: Alberto Valentim.

ATLÉTICO-PR: Santos, Zé Ivaldo, Thiago Heleno e Bruno Guimarães (Renan Lodi, Intervalo); Marcinho, Raphael Veiga, Camacho e Carleto; Bergson (Éderson, 31'/2ºT), Guilherme (Pablo, 5'/2ºT) e Nikão - Técnico: Fernando Diniz.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade