3 eventos ao vivo

Botafogo encaminha parceria com o governo chinês para desenvolvimento das categorias de base

Chineses visitaram as instalações de General Severiano nesta semana; equipe sub-12 jogará um torneio no país e dirigentes do Alvinegro esperam fechar o acordo em solos asiáticos

14 ago 2019
12h05
atualizado às 12h50
  • separator
  • 0
  • comentários

O Botafogo está perto de fechar um acordo internacional para as categorias de base. O Alvinegro conversa com o governo chinês para um possível convênio que trará novas experiências às duas partes. O projeto é baseado na chegada de jogadores e treinadores chineses para se desenvolverem no Alvinegro, o que ainda pode render dinheiro aos cofres do Glorioso.

Na última quarta-feira, representantes do governo chinês estiveram em General Severiano e no Caio Martins para conhecerem as instalações e a estrutura das categorias de base do clube. O acordo está encaminhando e o projeto pode começar ainda em 2019. A informação foi trazida pela "Band" e confirmada pelo LANCE!.

O encontro com os chineses foi considerado positivo. Na próxima sexta-feira, a equipe sub-12 do Botafogo viaja para a China com o intuito de disputar um torneio. Junto com os jogadores, dirigentes do Botafogo também estão na viagem, com o intuito de selar a parceria em solos asiáticos. O governo chinês vai arcar com todos os custos da viagem.

O encontro entre o governo e dirigentes da base na Ásia tem tudo para ser positivo. Desta forma, o Alvinegro vai receber jogadores e treinadores chineses em períodos de treinos que podem variar de uma semana a um ano, dependendo do rendimento dos estrangeiros. O clube ganharia um dinheiro de entrada - valores não foram revelados - a cada pessoa que desembarcar para se desenvolver dentro de General Severiano ou no Caio Martins.

Categorias de base do Botafogo terão experiência na China (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Categorias de base do Botafogo terão experiência na China (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

Além disso, o Botafogo também enviará treinadores para comandar escolinhas do clube, que serão abertas em cidades chinesas, com o intuito de implantar o trabalho de base feito em solos tupiniquins. O governo chinês escolheu o Glorioso pelos bons resultados recentes e por conta de Elkeson, atacante que trabalha para se naturalizar chinês e defender a seleção asiática, e jogou no Alvinegro antes de embarcar para o outro lado do planeta.

Em contato com a reportagem, João Vieira, diretor de marketing do clube, ressaltou que o contato com a delegação chinesa durou quatro dias. Neste período, eles tiveram contato com o centro de memória do Alvinegro e viram um dia de captação das categorias de base, gostando do resultado. Além disto e da questão envolvendo Elkeson, o governo do país escolheu fazer a parceria com o Glorioso por ter sido o clube que mais cedeu jogadores para a Seleção Brasileira na história das Copas do Mundo.

João Vieira em contato com as representantes da China (Foto: Divulgação)

Além do lado financeiro com a iminente chegada de jogadores e treinadores da China, o Botafogo vai valorizar sua marca em um mercado pouco explorado até aqui. Com a criação de escolinhas com a presença de técnicos brasileiros e a disputa de torneios, a diretoria espera atrair patrocinadores e novas ações de marketing junto a empresas chinesas. Ao LANCE!, Ricardo Perlingeiro, coordenador da base e de relações internacionais do Alvinegro, comentou sobre a possível parceria.

- Vamos viajar na sexta com o intuito de fechar essa parceria com o governo, que é quem cuida de toda a questão do esporte por lá. Se tudo der certo, será um marco na história do clube. Trará experiência aos nossos jogadores e uma exposição da marca do Botafogo em um país grande. Tem tudo para dar certo e estamos felizes - afirmou.

A parceria será benéfica tanto para o governo chinês quanto para o Botafogo: enquanto a China vai receber conteúdos do trabalho de base do Alvinegro, que vem se destacando neste quesito na atual temporada, o clube brasileiro vai divulgar sua marca e receber uma quantia em dinheiro a cada estudante chinês que chegar ao Rio de Janeiro e a cada treinador que for para a Ásia com o objetivo de lecionar as escolinhas de futebol.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade