1 evento ao vivo
Logo do Botafogo
Foto: terra

Botafogo

Botafogo é inteligente, cria chances e poderia ter feito mais gols no Niltão

Com noção de suas limitações técnicas, alvinegro tem boa atuação baseada no jogo focado na parte de defesa e explorando espaços deixados pelo Flamengo no setor ofensivo

11 nov 2018
06h53
  • separator
  • comentários

Nas próprias palavras do treinador Zé Ricardo, a atuação do Botafogo na vitória sobre o Flamengo por 2 a 1, no último sábado, no Estádio Nilton Santos, foi a melhor que viu desde que chegou ao clube de General Severiano. De fato, o alvinegro deixou boas sensações diante do seu torcedor e, acima de tudo, se afastou ainda mais da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Boa atuação coletiva garantiu o triunfo do Botafogo (Foto: Paulo Sergio/Agencia F8)
Boa atuação coletiva garantiu o triunfo do Botafogo (Foto: Paulo Sergio/Agencia F8)
Foto: LANCE!

Com a noção de que estava enfrentando um postulante ao título, a equipe de Zé Ricardo 'não inventou' e teve sua atuação baseada no foco ao apoio na parte defensiva. Ofensivamente, o Botafogo construía seus ataques reagindo às investidas do Flamengo, sempre aproveitando os espaços deixados pelo rubro-negro na sua metade do campo.

Nesse estilo de jogo, a pressão do Botafogo nos ataques do Flamengo foi algo que merece destaque. Defendendo com duas linhas de quatro bem definidas - Brenner e Léo Valencia eram os jogadores que ficavam mais à frente -, o clube contou com a intensa reposição de Luiz Fernando, posteriormente Rodrigo Pimpão, e Erik para travar os ataques rubro-negro pelos lados do campo, um dos pontos fortes da equipe de Dorival Júnior.Se pelos flancos a coisa não dava certo para o Flamengo, o meio também estava congestionado: Matheus Fernandes, com uma grande atuação, cobriu espaços com perfeição e ajudou na marcação entrelinhas, atrapalhando a criação de jogadas da equipe adversária pela parte central do campo. Ao todo, o jovem contribuiu com sete intervenções defensivas, além de vencer a maioria dos duelos individuais que encarou.

Com foco na reação às ações do Flamengo, o Botafogo chegou ao primeiro gol, quando Léo Valencia foi inteligente, notou a linha alta de marcação, e explorou a velocidade de Erik, que marcou o primeiro gol da partida. Individualmente, o chileno, autor do segundo gol a partir de uma falta, teve uma de suas melhores atuações desde que desembarcou no Brasil.

O termo coletivo foi o grande destaque da partida. Com um desempenho na defesa digno de boa nota, o Botafogo foi preciso nas chances claras que criou, cinco ao todo, e poderia ter saído do Nilton Santos com um placar ainda maior, já que desperdiçou muitas chances no fim do jogo, com Rodrigo Pimpão, e graças a César, que fez uma boa defesa em cabeçada de Erik.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade