4 eventos ao vivo

Bandeira de Mello tem 6% de intenção de votos à Prefeitura do Rio

Ex-presidente do Flamengo está em quinto lugar na pesquisa divulgada neste domingo pelo Datafolha. Outro ex-dirigente rubro-negro, Fred Luz tem 1% da preferência do eleitorado

15 dez 2019
12h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Eduardo Bandeira de Mello, que presidiu o Flamengo entre 2013 e 2018, aparece com 6% de intenção de votos para prefeito do Rio em pesquisa de opinião divulgada pelo Instituto Datafolha neste domingo, sobre as eleições de 2020. Filiado à Rede Sustentabilidade e está em alta com a torcida rubro-negra devido ao sucesso atual do clube, Bandeira é o quinto colocado na preferência dos 872 eleitores entrevistados entre quarta e sexta-feira da última semana.

Eduardo Bandeira de Mello presidiu o Flamengo entre 2013 e 2018 - Lazlo Dalfovo
Eduardo Bandeira de Mello presidiu o Flamengo entre 2013 e 2018 - Lazlo Dalfovo
Foto: Lance!

O estudo foi encomendado pelos jornais "O Globo" e "Folha de S. Paulo" e tem 95% de nível de confiança, que mede a probabilidade de que os resultados retratem a realidade. Cabe destacar que esses são nomes prováveis na disputa eleitoral do Rio, em 2020, pois as candidaturas ainda não foram ratificadas pelos partidos.

Quem lidera a pesquisa é Eduardo Paes (DEM), que foi prefeito do Rio entre 2009 e 2016 e tem 22% das intenções de voto. O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL) está em segundo lugar, com 18%, seguido pelo atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), que tem 8%, e pela deputada estadual Martha Rocha (PDT), que tem 7%.

Depois de Bandeira, aparecem, na sequência, a deputada federal Benedita da Silva (PT), com 4%, além do deputado federal Alessandro Molon (PSB), o deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL) e a deputada federal Clarissa Garotinho (PROS), os três empatados com 2%.

Outro conhecido da torcida do Flamengo, Fred Luz (Novo), que CEO do clube entre 2014 e 2018, após ser diretor de marketing por um ano, também apareceu na pesquisa, em 10º lugar, com 1% das intenções de voto.

O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania), Mariana Ribas (PSDB), que foi secretária de cultuda de Crivella entre fevereiro e agosto deste ano, e a juíza Glória Heloíza Lima (sem partido) não chegaram a 1% das intenções de voto.

Veja também:

Veja os brasileiros com mais gols na elite europeia nesta temporada
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade