2 eventos ao vivo

Auxiliar técnico do Bahia analisa triunfo contra o Atlético-MG e minimiza instabilidade

James Freitas dirigiu o time na ausência de Mano Menezes, expulso no empate da rodada anterior contra o Goiás

20 out 2020
09h45
atualizado às 09h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Depois de passar algum tempo sem conseguir ganhar em Pituaçu, o Bahia emendou o segundo triunfo consecutivo em casa ao bater por 3 a 1 o Atlético-MG na última segunda-feira (19).

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia
Foto: Lance!

Para o auxiliar técnico James Freitas, comandante do time na ausência do expulso contra o Goiás Mano Menezes, a ideia foi de encontrar o melhor equilíbrio tanto na questão de balanceamento da equipe como também pensando no desgaste das peças disponíveis:

- Jogo de futebol, a gente não escolhe como vai desempenhar. Penso que, no primeiro tempo, pode ser que a gente não tenha tido situações, também muito em função do que o adversário estava propondo. Claro que, no segundo tempo, a gente consegue transitar um pouco melhor. A gente conseguiu reter um pouco mais a bola na nossa linha de meio e trabalhar para trocar de corredor, que era o nosso objetivo, tínhamos treinado para isso, que a gente não conseguiu fazer no primeiro tempo. Mas o jogo tem que ser analisado como um todo. Faz parte. Você vai alternar. Em jogos desse nível, vai ter um primeiro tempo em que o adversário vai ser melhor que nós ou a gente vai ser melhor que o adversário. E um segundo tempo em que vai ser inferior. O que a gente procura é ter equilíbrio para que a gente não faça tempos distintos e consiga ter uma regularidade melhor na competição.

- A formação se dá em função do desgaste que a gente vem acumulando com os jogos. Fizemos um jogo em Goiânia, retornarmos na madrugada. A condição de descanso, de sono, não foi tão boa. A gente praticamente só recuperou os jogadores no sábado e optou por treinar, no domingo, quem estava mais inteiro. A formação inicial se dá muito por isso, em virtude de a gente colocar jogadores com condições de competir mais no primeiro tempo - acrescentou.

Com Mano fazendo seu trabalho no Esquadrão há pouco mais de um mês, James aproveitou para frisar o pouco tempo como um dos elementos naturais quando se pensa na instabilidade de atuações e resultados:

- - Uma equipe de futebol passa por esses momentos. Penso que a gente está aqui num início de trabalho. O Bahia tem uma forma de jogar, e a gente está retomando essa forma de jogar. O que a gente busca é essa regularidade, que a gente alternou um pouco em relação a desempenho. É o que a gente busca. Na medida em que o trabalho vai transcorrendo, a gente vai adquirindo essa regularidade melhor e poder fazer não tempos distintos. Poder ter uma caminhada mais segura dentro da competição.

Veja também:

As reações dos esportistas no caso João Alberto
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade