3 eventos ao vivo

ATUAÇÕES: Ricardo Oliveira e Bruno Henrique decidem e têm boas notas

Time do Santos, em geral, foi bem no clássico. Prass foi o maior destaque do Palmeiras

30 set 2017
21h33
atualizado às 21h33
  • separator
  • comentários

Em jogo realizado sob forte chuva, no Allianz Parque, o Santos se deu melhor e bateu o Palmeiras por 1 a 0. Ricardo Oliveira marcou o gol que selou a vitória na casa do adversário. A assistência foi de Bruno Henrique. Fundamental no triunfo, a dupla recebeu as maiores notas do LANCE! em avaliação da partida. Veja abaixo as notas para ambos os times e seus técnicos.

ATUAÇÕES > PALMEIRAS
ALÊ GUARIGLIA (superraiox@lancenet.com.br)


7,0
Fernando Prass

Partida bastante segura, mesmo com o gramado molhado. Fez uma defesa impressionante, com os pés, no fim do primeiro tempo.

6,5
Mayke

Teve atuação impecável na marcação e nos desarmes. Interceptou bolas em lances perigosos do Santos e ainda apoiou bem o ataque.

6,0
Luan

Apesar do cartão amarelo, não teve grandes problemas na marcação, quando teve, foi eficiente, afastando o perigo da defesa.

6,0
Juninho

Mais uma partida bastante segura. Ficou sobrecarregado na primeira etapa para cobrir Zé Roberto e até certo ponto deu conta do recado.

5,5
Zé Roberto

Tomou pelo menos duas bolas rápidas complicadas em suas costas no primeiro tempo. Por precaução, Cuca o substituiu no intervalo.

6,0
Jean

Na marcação não comprometeu, fechou os espaços e qualificou o passe. No segundo tempo, com Thiago Santos, ficou sem função no meio.

6,5
Tchê Tchê

No primeiro tempo, jogando pelo meio, deu apoio nas saídas de bola. No segundo, na lateral conseguiu fechar o lado esquerdo.

5,5
Moisés

Parece ainda faltar ritmo de jogo. Até conseguiu concatenar algumas jogadas, mas sem tanta efetividade. Está pecando nas finalizações.

5,5
Willian

Foi esforçado, ajudou na marcação e não se omitiu, mas fez partida abaixo do que pode. Ficou devendo maior poder de ataque.

5,5
Dudu

Perdeu duas chances claras de gol, uma sem goleiro, a outra de cabeça, já no fim da partida. No ataque, porém, foi o mais perigoso.

5,5
Deyverson

Como sempre, brigou muito, tanto nas bolas aéreas quanto nas bolas pelo chão, porém faltou qualidade nos passes e na finalização.

5,0
Thiago Santos

No lance do gol do Santos, falhou na marcação de Ricardo Oliveira e o deixou sozinho para cabecear. Acabou não colaborando com as saídas.

5,0
Guerra

Falta ou não, acabou perdendo uma bola perigosa no campo de defesa em lance que originou o gol do Santos. Na frente pouco ajudou.

6,0
Borja

Brigou bastante pela bola, inclusive na defesa, saiu da área e buscou seu espaço dentro da área. No entanto, não conseguiu ser eficiente.

6,0
Técnico: Cuca

Palmeiras dominou o Santos durante toda a partida, mas não conseguiu concretizar o domínio em gol. Substituições não surtiram efeito.

ATUAÇÕES > SANTOS
RUSSEL LOPES (russellopes@lancenet.com.br>)

6,5
Vanderlei

Pouco exigido, se manteve firme nas finalizações de média distância e interceptou cruzamentos mais perigosos.

7,0
Daniel Guedes

No primeiro tempo, um dos jogadores que mais criou para o Peixe, sobretudo com suas invasões de área em cima de Zé Roberto. No segundo, se recolheu.

6,5
Lucas Veríssimo

Bem pelo alto, no estilo de jogo em que o time mais foi exigido.

7,0
David Braz

Mais uma atuação acima da média. Afastou sem vaidade e ganhou a maioria de cabeça.

7,0
Zeca

Assim como Daniel, teve mais espaço para subir no primeiro tempo. Na etapa final, teve que se conter e ajudar a zaga, função bem feita até o fim.

6,0
Alison

Exagerou nas faltas próximas do gol. No momento de maior pressão do Palmeiras, ajudou dentro da área. Quase foi expulso.

7,0
Matheus Jesus

Se mostrou boa surpresa para o torcedor. Em sua estreia como titular, deu conta da marcação e ajudou nos contra-ataques chegando à frente.

7,0
Jean Mota

Uma de suas melhores partidas no ano. Ajudou na saída de bola e nos contra-ataques. Roubou a bola na jogada do gol.

6,5
Copete

Teve uma das primeiras chances do Santos no jogo. Teve função de marcação importante e participou do gol.

7,5
Bruno Henrique

Decisivo mais uma vez. Rápido como sempre pelo lado esquerdo, deu assistência para Ricardo Oliveira.

7,5
Ricardo Oliveira

Fazia o trabalho "sujo" ao tentar ganhar as jogadas pelo alto, de costas para a zaga. Não tinha muito sucesso até receber na frente de Prass e fazer o dele.

5,5
Serginho

Entrou para segurar o jogo no ataque e tentar dar munição a Ricardo Oliveira. Errou passe e deu a bola ao Palmeiras.

6,0
Kayke

Entrou aos 43 do segundo tempo para manter a energia do ataque. Pouco pôde fazer.

6,0
Técnico: Levir Culpi

Time que entrou em campo não treinou, mas cumpriu a estratégia de contra-atacar e se fechar quando necessário. Equipe sofreu mais do que precisava.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade