0

Atlético-MG condena machismo de mascote com atleta do time feminino

Clube se posicionou nas redes sociais, diz ter afastado funcionário de suas funções e pede desculpas à jogadora, companheiras e torcida. Caso aconteceu na apresentação de Tardelli

17 fev 2020
10h46
atualizado às 11h25
  • separator
  • 0
  • comentários

O Atlético-MG se posicionou nas redes sociais e repudiou o episódio de machismo que aconteceu no último domingo, na apresentação de Diego Tardelli, antes da partida contra a Caldense, envolvendo o mascote do Galo. Além de lamentar o fato, o clube afastou o funcionário e pediu desculpas à atleta Vitória Calhau, às companheiras e torcedoras do time.

Mascote do Galo foi alvo de críticas após atitude machista (Foto: Divulgação)
Mascote do Galo foi alvo de críticas após atitude machista (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

- Sobre o episódio ocorrido na tarde de ontem (domingo), envolvendo a atleta Vitória Calhau, o Atlético lamenta e repudia o comportamento do funcionário, que foi sumariamente afastado. Pedimos desculpas à atleta, às demais jogadoras e a todas as torcedoras e torcedores pelo lamentável ato - escreveu o clube em sua conta no "Twitter".

ENTENDA O CASO

Enquanto havia a apresentação de Diego Tardelli e do time feminino do Atlético-MG para a temporada, o mascote do clube pegou a mão de uma das atletas que estava ao lado do ídolo, deu uma "voltinha" com ela e saiu de cena fazendo gestos machistas, que incomodaram a torcida e gerou revolta nas redes sociais.

O caso aconteceu antes da partida contra a Caldense, pelo Campeonato Mineiro, no Independência. A partida terminou com derrota para o galo por 2 a 1.

Veja também:

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade