2 eventos ao vivo

Atleticanos reclamam outra vez do VAR e questionam o seu uso

Jogadores e dirigentes questionaram o uso do sistema de vídeo nas marcações de lances que, na ótica alvinegra, favoreceram ao Cruzeiro

20 abr 2019
20h47
  • separator
  • 2
  • comentários

Novidade nesta edição do Campeonato Mineiro, o VAR, árbitro de vídeo, foi protagonista na decisão estadual entre Cruzeiro e Atlético-MG. No primeiro jogo da decisão, o sistema ignorou um pênalti de Dedé em Igor Rabello e no segundo e decisivo duelo, o VAR influiu diretamente no resultado do jogo, ao ajudar na marcação do pênalti para o Cruzeiro, cometido por Leonardo Silva, e convertido por Fred, que empatou o jogo, dando à Raposa o resultado que precisava para garantir o título mineiro de 2019.

O VAR gerou insatisfação em todos no Galo. Da comissão técnica, jogadores e dirigentes- Bruno Cantini / Atlético
O VAR gerou insatisfação em todos no Galo. Da comissão técnica, jogadores e dirigentes- Bruno Cantini / Atlético
Foto: Lance!

A intervenção do VAR gerou críticas dos atleticanos que se sentiram prejudicados mais uma vez e os lamentos foram diversos. Ricardo Oliveira, Rui Costa, diretor de futebol do clube e Igor Rabello atacaram o uso do VAR e o responsabilizaram pela perda do título do para o Cruzeiro.

-Teve o VAR lá no Mineirão, o pênalti em cima de mim. Se tivesse marcado aquele pênalti, talvez com esse placar aqui a gente tivesse sido campeão- disse Igor.
Para o atacante Ricardo Oliveira, o sistema está sendo mal utilizado e retirando do jogo de futebol a sua essência, que é a emoção proporcionada por uma partida, citando que todos os envolvidos com o futebol estão insatisfação com o modo de operar a tecnologia do VAR.

-A insatisfação e unânime com o uso errado do VAR. O futebol está perdendo a sua essência-disse o camisa 9 do Galo.

Rui Costa seguiu na mesma linha de raciocínio de Ricardo Oliveira e afirmou que o mau uso do VAR tem tirado a espontaneidade do jogo.

-Parece que o VAR só foi utilizado para o Cruzeiro. Tivemos o lance do Dedé com o Igor Rabello no Mineirão que em foi analisado. Neste segundo jogo houve mais um lance do Dedé, desta vez em cima do Chará, que seria pênalti. E nada foi dito. Olha que o árbitro usou o VAR até para dar cartão amarelo. Estão tirando a espontaneidade do futebol-disse Rui Costa.

O Galo tenta esquecer o estadual e focar suas atenções para a Libertadores. O time alvinegro joga terça-feira, às 21h30, no Mineirão contra o Nacional-URU, precisando vencer para ter alguma chance de classificação às oitavas de final da competição sul-americana.

Lance!
  • separator
  • 2
  • comentários
publicidade