PUBLICIDADE

Athletico-PR vence América de Cali e sai na frente na Sula

Com a vitória, o Furacão pode até empatar em Curitiba para ficar com a vaga nas quartas de final

13 jul 2021 23h26
| atualizado às 23h31
ver comentários
Publicidade

O Athletico-PR deu um importante passo rumo à classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana. Na noite desta terça-feira (13), o Furacão foi até a Colômbia e bateu o América de Cali por 1 a 0, com gol de Nikão, de pênalti. Assim, na volta, os comandados de António Oliveira podem empatar por qualquer placar para garantirem a vaga na fase seguinte.

Agora, as duas equipes voltam os olhos para as suas competições nacionais. Pelo Brasileirão, o Athletico-PR visita o Ceará no próximo sábado (17), às 17h. Já o América de Cali tem pela frente o Junior Barranquilla, em casa, no domingo (18), às 17h, pelo Clausura Colombiano. Furacão e Diablos Rojos fazem o jogo de volta pelas oitavas da Sul-Americana na próxima terça-feira (20), em Curitiba, às 21h30.

De pênalti, Nikão deu a vitória ao Furacão na Colômbia (Foto: Divulgação/Conmebol)
De pênalti, Nikão deu a vitória ao Furacão na Colômbia (Foto: Divulgação/Conmebol)
Foto: Lance!

Quase uma surpresa

Os primeiros movimentos do jogo mostraram duas equipes tentando impor o seu estilo. Dessa maneira, o América de Cali deixou clara a sua ideia de sempre procurar o centroavante Adrián Ramos. Aos 3 minutos, após bola alçada na área, o colombiano conseguiu dar um leve desvio, que passou ao lado do gol. Caso tivesse direção, a bola entraria, visto que Bento saía mal da meta.

Por sua vez, o Athletico-PR tentou trabalhar mais a bola quando a tinha em seus pés, principalmente pelo lado esquerdo. Entretanto, o nervosismo ocasionou uma série de erros de passes, que dificultaram qualquer criação de chances reais de gol.

Pressão do Athletico-PR

Apesar do nervosismo inicial, o Furacão se encontrou em campo a partir dos 15 minutos. Vitinho tentou chute cruzado, mas errou o alvo. Na saída de bola dos colombianos, Léo Cittadini roubou a bola e serviu Nikão, que chutou prensado.

Com o lado esquerdo como o principal setor para atacar, Terans enxergou Nicolas avançando e acertou o lançamento. O lateral cruzou rasteiro e encontrou Nikão do outro lado. O camisa 11 tentou o cruzamento buscando Cittadini, que dividiu com a marcação. Na sobra, Richard bateu de primeira, mas errou o alvo.

Bento evita o pior

Depois da pressão dos brasileiros, o América de Cali voltou a se encontrar na partida e buscar a sua principal jogada: a bola aérea. Foi assim que, aos 31 minutos, Cortéz ganhou pelo alto e testou firme para o chão. Mesmo com a bola vindo forte e pingando no chão perto do seu corpo, Bento conseguiu espalmar.

O Athletico-PR passou a tentar diminuir o ritmo do seu adversário. Com o jogo mais calmo, a equipe voltou a levar perigo com Vitinho arriscando de fora e assustando Graterol. A inversão de jogo foi a principal arma do Furacão na etapa inicial, mas sem um centroavante fixo na área, os cruzamentos não surtiram efeito.

Não valeu!

As equipes mal voltaram do intervalo, e o Athletico-PR saiu na frente. Aos 2 minutos, Terans pegou sobra de bola no meio de campo e acionou Thiago Heleno. O zagueiro lançou Vitinho em velocidade. O atacante tirou dois marcadores e bateu no canto de Graterol, fazendo o primeiro do Furacão.

Contudo, apesar da festa dos jogadores, o árbitro foi chamado ao VAR para analisar um possível toque no braço de Terans. Após checar o vídeo, José Argote interpretou que o meia do Athletico-PR usou o braço para ganhar a dividida e anulou o lance.

VAR jogando a favor dessa vez

O Athletico-PR demorou a acertar o alvo nas finalizações, mas quando acertou foi letal. Aos 22 minutos, Nicolas rolou, e Marcinho soltou o pé da entrada da área, obrigando Graterol a salvar com a ponta dos dedos. No escanteio, Nikão cabeceou, e a bola bateu no braço de Ureña. Chamado pelo VAR, o árbitro assinalou a penalidade.

Confiante, Nikão pegou a bola e soltou a bomba no meio do gol. Graterol ainda chegou a tocar com o pé na bola, mas não o suficiente para evitar que ela morresse no fundo das redes. Logo após abrir vantagem, o Furacão por pouco não aumento. Léo Cittadini tentou chute de longe, que encobriu o goleiro adversário, mas passou por cima do travessão.

Athletico-PR assusta, América responde no fim

Mesmo depois de ter seu gol anulado, Vitinho seguiu se movimentando no campo de ataque e buscando anotar o seu. Assim, aos 35 minutos, o atacante limpou para a perna esquerda e arriscou de longe. Graterol voou no canto esquerdo e espalmou para escanteio.

Sem muita criatividade com a bola nos pés, o América continuou apostando nas bolas aéreas visando a cabeça de Adrián Ramos. Aos 39, o atacante, mesmo desequilibrado, conseguiu desviar um cruzamento. Bento se esticou todo, não alcançou, mas viu a bola sair rente à trave. No mais, o Furacão apenas administrou o tempo e garantiu a vitória fora de casa.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA DE CALI 0 X 1 ATHLETICO-PR

Local: Estádio Hernán Ramírez Villegas, em Pereira-COL

Data/Horário: 13 de julho de 2021 (terça-feira), às 21h30

Árbitro: José Argote (VEN)

Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Carlos A. Lopez (VEN)

Gol: Nikão (27'/2°T) (0-1)

Cartões amarelos: Ureña (América de Cali), Léo Cittadini, Zé Ivaldo, Marcinho (Athletico-PR)

AMÉRICA DE CALI: Graterol, Arrieta, Marlon Torres, Kevin Andrade, Pablo Ortiz e Héctor Quiñónes; Paz (Batalla, aos 22'/2°T), Ureña e Moreno; Cortéz (João Rodríguez, aos 12'/2°T) e Adrián Ramos. Técnico: Juan Carlos Osorio.

ATHLETICO-PR: Bento, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Zé Ivaldo; Khellven (Marcinho, aos 0'/2°T), Léo Cittadini (Erick, aos 47'/2°T), Richard e Nicolas; Terans (Matheus Babi, aos 18'/2°T), Nikão e Vitinho (Carlos Eduardo, aos 38'/2°T). Técnico: António Oliveira.

Lance!
Publicidade
Publicidade