1 evento ao vivo
Logo do Palmeiras
Foto: terra

Palmeiras

Palmeiras fez 40% de seus gols nos últimos 15 minutos

Campanha criada pela torcida condiz com a realidade, já que Verdão acostumou-se com gols no fim dos jogos. Time precisa de larga vitória para passar à final do Paulistão

20 abr 2017
07h05
atualizado às 08h43
  • separator
  • comentários

Depois da derrota para a Ponte Preta, a torcida criou a campanha #AteOApitoFinalPalmeiras, em sinal de apoio ao time que precisará vencer por larga vantagem para ter chances de chegar à final do Paulista. É, também, um retrato do time de Eduardo Baptista, que marcou 40% de seus gols nos últimos 15 minutos das partidas em 2017.

Dos 33 gols em partidas oficiais, 13 deles saíram a partir dos 30 minutos do segundo tempo, em dez diferentes jogos. Contra Red Bull e Santos, por exemplo, o Verdão marcou duas vezes neste intervalo de tempo. É o período em que o Palmeiras mais balança as redes em uma partida.

Em compensação, só quatro gols saíram até os 30 minutos do primeiro tempo. Será, portanto, também um teste de paciência ao torcedor que deverá lotar mais uma vez o Allianz Parque - 33 mil ingressos foram vendidos até agora.

"Para fazer o terceiro precisa sair o primeiro. Temos jogadores experientes que sabem que o jogo é jogado em 90 minutos. É entrar focado, concentrado desde o início, que faltou para nós um pouco em Campinas e que o time não vai ter 11 guerreiros, mas 23 em campo, fora os milhões de palmeirenses torcendo pelo nosso objetivo", citou Edu Dracena.

Com a derrota por 3 a 0 no Moisés Lucarelli, o Palmeiras precisa vencer por três gols de diferença neste sábado, às 19h, no Allianz Parque, para levar a decisão para as penalidades. Vitórias a partir de quatro gols de vantagem classificam o time diretamente para a decisão do Estadual.

Os gols no fim: Palmeiras 4 x 1 Ferroviária - Róger Guedes, aos 40' do segundo tempo
Os gols no fim: Palmeiras 4 x 1 Ferroviária - Róger Guedes, aos 40' do segundo tempo
Foto: Agência Palmeiras / LANCE!
LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade