0

Arsenal reage após 2 a 0 e empata clássico com Tottenham

Eriksen e Kane, que se tornou o maior artilheiro da história do clássico, marcaram para os Spurs, enquanto a dupla Aubameyang e Lacazette descontaram para os Gunners

1 set 2019
14h32
atualizado às 14h41
  • separator
  • 0
  • comentários

Em um dos grandes jogos da atual temporada, Arsenal e Tottenham empataram, em 2 a 2, em partida bastante movimentada, neste domingo. Eriksen abriu o placar e Kane ampliou, se tornando o maior artilheiro da história do clássico. Lacazette e Aubameyang empataram. Os Gunners melhoram no segundo tempo, criam mais chances e Sokratis ainda teve um gol anulado pelo VAR.

Foto: David Klein / Reuters

No primeiro chute...

O Arsenal começou melhor ofensivamente, com a velocidade de Pépé e Lacazette criando espaço. O Tottenham demorou a entrar no jogo, mas abriu o placar em seu primeiro chute a gol. Os Spurs aproveitaram a falta de organização do sistema defensivo do rival e Eriksen pegou o rebote de Leno, após chute fraco de Lamela.

 

Recorde

Após o gol, o Arsenal ficou mais afobado. A equipe criava chances, mas se precipitava nas conclusões. Em sete chutes, nenhum foram na meta de Lloris. Os Spurs continuavam mortal, nas poucas vezes que chegava, levava perigo. Em uma delas, Xhaka fez um pênalti em Son. Kane cobrou com perfeição. Com dez gols, o inglês se tornou o maior artilheiro da história do clássico.

Ritmo intenso

No primeiro tempo foram 17 finalizações. O Arsenal criou mais chances, mas teve dificuldades no último toque. Lacazette, um dos melhores em campo, tratou de resolver o problema. O francês recebeu passe de Pépé, tirou do zagueiro e bateu com força para diminuir, já no fim da primeira etapa.

Empate

Após o gol e a saída de Lacazette (entrou Mkhitaryan), Aubameyang passou a jogar mais centralizado. O Arsenal continuava pressionando e ter mais volume de jogo, além de domínio de espaço. Nessa pegada, Guendouzi lançou para área e Aubameyang, oportunista, desviou e empatou a partida.

Virada esbarra no VAR

O Arsenal continuou bastante superior e o Tottenham aceitava a pressão. Os Gunners criavam muitas chances e se aproximavam da virada. Em jogada ensaiada, Kolasinac cruzou e Sokratis completou para virar. O VAR, porém, anulou (com impressionante velocidade) o tento corretamente. Apesar da pressão, os Gunners não conseguiram a virada.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade