0

'Armadilha' não funciona: Corinthians de Carille é surpreendido pelo Bugre

Após abrir o placar, Corinthians recuou e sofreu a virada com dois gols em cinco minutos

24 jan 2019
07h02
atualizado às 07h02
  • separator
  • 7
  • comentários

Quando o técnico Fábio Carille comandou o Corinthians em sua primeira passagem, entre 2017 e 2018, o torcedor alvinegro se acostumou com uma forma de jogar. O Timão muitas vezes abria o placar, se recuava e matava a partida em um contra-ataque ou pouco sofria lances de perigo.

Corinthians levou a virada do Guarani em Campinas (Foto: EDUARDO CARMIM PHOTO PREMIUM)
Corinthians levou a virada do Guarani em Campinas (Foto: EDUARDO CARMIM PHOTO PREMIUM)
Foto: Lance!

Essa "armadilha" contra o Guarani, porém, não deu certo. Após Gustagol marcar aos oito do primeiro tempo, o Timão foi pressionado pelo Bugre e sofreu a virada com dois gols em cinco minutos, antes mesmo do intervalo.

- Não é recuar, a gente começou a dar chutão para a frente e o Guarani ficou com a bola. A gente devia continuar jogando, rodando a bola para ter posse. Nos desfizemos da bola, isso que temos que treinar e manter a postura independentemente do resultado - analisou Carille, em entrevista coletiva após a derrota em Campinas.Como o próprio técnico admitiu, o Corinthians foi abaixo em seu segundo jogo oficial da temporada em relação à estreia, quando empatou por 1 a 1 com o São Caetano.

- O time não evoluiu. Contra o São Caetano, jogamos melhor, conseguimos rodar a bola, tivemos mais paciência, criamos oportunidades. Contra o Guarani, de modo geral estacionamos ou ficamos abaixo do que fizemos contra o São Caetano - disse o treinador.

O Corinthians volta aos trabalhos nesta quinta-feira, em treino no CT Joaquim Grava. O próximo jogo será no sábado, contra a Ponte Preta, na Arena em Itaquera.

Lance!
  • separator
  • 7
  • comentários
publicidade