0

Após derrota, Kahn sai em defesa de Löw: 'Agora é muito fácil criticar'

O ex-goleiro defendeu o treinador, que foi alvo de críticas após a Alemanha perder, por 3 a 0, para a Holanda. O técnico soma cinco derrotas em 2018, pior retrospecto desde 1985

14 out 2018
11h18
  • separator
  • 0
  • comentários

Após ser eliminada da Copa do Mundo de 2018, ainda na primeira fase, para a Coreia do Sul, a Alemanha segue colecionando resultados ruins. Neste sábado, a derrota por 3 a 0, para a Holanda, pela Liga das Nações, exibiu, mais uma vez, as fragiliades da seleção. Criticado no cargo, o treinador Joachim Löw foi criticado pelo ex-meia Michael Ballack, que disse não entender como o técnico permaneceu no comando depois da Copa e defendido pelo ex-goleiro Oliver Kahn.

A imprensa alemã se divide entre críticas e apoio ao treinador alemão (Foto: Patrik Stollarz/ AFP)
A imprensa alemã se divide entre críticas e apoio ao treinador alemão (Foto: Patrik Stollarz/ AFP)
Foto: Lance!

- Não creio que suas palavras ajudem (Ballack). Agora é muito fácil criticar. Depois de um fracasso sempre falam muito. Para mim, é importante como tudo vai se desenvolver agora e como são as perspectivas da equipe para o futuro. Mas os jogadores, especialmente os campeões do mundo, devem cumprir seu papel - disse o ex-goleiro

A imprensa alemã, por sua vez, se divide entre o apoio e as críticas ao treinador alemão. As críticas são mais direcionadas para os jogadores. Boateng, Hummels e Müller estão entre os mais criticados pelos veículos alemães. Em relação a Löw, a principal crítica foi a convocação de Mark Uth, do Schalke 04, única novidade na lista e que não marcou nos últimos dez jogos com a equipe alemã.

A Alemanha conseguiu cinco derrotas em 2018 e isso não acontecia no país desde 1985. Com apenas um ponto, a seleção alemã ainda não venceu na Liga das Nações (além da derrota, empatou em 0 a 0 com a França). A próxima partida é justamente contra os atuais campeões do mundo, nesta terça-feira, às 15h45, em Paris.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade