2 eventos ao vivo

André Ramalho analisa grupo do RB Salzburg na Champions como 'um dos mais difíceis' do torneio

Invicto há 67 jogos oficiais em seu estádio (56 vitórias e 11 empates), time austríaco caiu no Grupo E ao lado do atual campeão Liverpool, Napoli e Genk

30 ago 2019
13h23
  • separator
  • 0
  • comentários

Pela primeira vez na fase de grupos da Champions League desde que passou a se chamar Red Bull Salzburg, em 2005, os Touros conheceram, nesta quinta-feira, os adversários que terão pela frente em busca de uma vaga nos mata-matas do torneio continental. Sensação do futebol austríaco e europeu nos últimos anos, o time do zagueiro brasileiro André Ramalho caiu na Chave E ao lado do atual campeão Liverpool (ING), Napoli (ITA) e Genk (BEL).

André Ramalho é um dos principais jogadores do RB Salzburg (Foto: Robert Michael/AFP)
André Ramalho é um dos principais jogadores do RB Salzburg (Foto: Robert Michael/AFP)
Foto: Lance!

- Acredito que caímos em um dos grupos mais difíceis. Teremos três grandes adversários, com destaque para o Liverpool, atual campeão da Champions e que joga um futebol de alta intensidade, e o Napoli, que possui uma belíssima equipe e nos eliminou na Liga Europa na última temporada. Apesar de respeitar demais os três times da nossa chave, o projeto desenvolvido pelo Red Bull Salzburg nos últimos anos é sensacional e jogaremos de igual para igual. Confio em nossa equipe e acredito que temos condições de brigar pela vaga à próxima fase - afirmou.

Um dos trunfos do Salzburg é a sua impressionante invencibilidade jogando em casa. Com a goleada sobre o Admira, por 5 a 0, no último fim de semana, pela quinta rodada do Campeonato Austríaco, o clube ultrapassou a incrível marca de 1000 dias de invencibilidade em partidas oficiais em seus domínios.O último revés na Red Bull Arena aconteceu no dia 27 de novembro de 2016, por 1 a 0, em jogo justamente contra o Admira, pelo Campeonato Austríaco. Desde então, exatos 1005 dias se passaram. Nesse período, os Touros disputaram 67 duelos em casa, venceram 56 e empataram 11.

- É uma marca impressionante e fico orgulhoso por, de alguma maneira, ajudar a melhorar esse recorde histórico. Hoje em dia, o futebol está extremamente equilibrado e não é fácil permanecer tanto tempo sem perder, seja fora ou em casa. Nesse período, nós enfrentamos grandes equipes na Áustria e nas competições europeias e provamos toda nossa capacidade. Precisamos manter o foco e usar essa nossa força para conseguirmos a classificação para os playoffs - ressaltou.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade