3 eventos ao vivo

Anderson Silva detona Dana White e UFC: "palhaçada"

Ex-campeão do UFC fez desabafo na internet sobre situação da categoria dos médios

10 mai 2017
09h51
atualizado às 10h41
  • separator
  • comentários

O ataque de Anderson Silva ao Ultimate continua. Depois de desistir oficialmente de fazer parte do UFC 212, dia 3 de junho, no Rio de Janeiro, o ex-campeão dos médios desabafou contra o presidente do evento Dana White, o chamou de "Todo Poderoso" e criticou a "grande palhaçada" que enxerga acontecer na categoria dos médios.

"Agora o todo poderoso, que todo mundo sabe quem quem é, tem que se acalmar e colocar Yoel Romero para lutar. Agora ele tem que colocar Yoel Romero para lutar, e não há nenhuma desculpa. Ele não tenho nenhuma desculpa para dar. Ele tem que colocar Yoel Romero para lutar, ele é o número um do ranking, e (Michael) Bisping disse que está pronto para lutar. Então, não há mais conversa. De uma forma, eu ajudei um amigo, e acho que é isso o que devemos fazer. Não é sobre bater de frente com Dana White e a direção do UFC. É usar o que eles estão fazendo com a gente de volta contra eles. Dana, o todo-poderoso, deu um tiro no próprio pé", declarou o lutador, em vídeo divulgado em sua conta no Instagram.

Spider pediu uma luta contra Romero em disputa de cinturão interino dos médios para se apresentar no UFC Rio, mas teve o pedido recusado severamente por Dana White. O brasileiro disse não tem problemas com o presidente da organização.

"Serei honesto com você. Não tenho nenhum problema pessoal com Dana White, mas o problema é quando afeta os lutadores que viajam por três meses para treinar, treinam duro, treinam lesionados, e quem faz isso tudo acontecer... Nós é quem fazemos o show acontecer, não ele. Não. Ele senta e apenas casa as lutas, fica lá... A verdade é que isso é uma grande palhaçada o que está acontecendo, e isso tem que parar", esbravejou.

Anderson, que vem de vitória contra Derek Brunson, no UFC 208, em fevereiro, reclamou dos novos tempos do UFC e falou em tom de união com os companheiros lutadores do evento.

"Isso é o que amo, é o que mais amo na vida, mas não posso aceitar essa sacanagem com atletas da nossa divisão e de todo o esporte. As pessoas tem que entender que o UFC não é um esporte, é uma empresa. MMA é um esporte. O UFC é só uma marca que produz lutas. Um por todos, e todos por um", concluiu.

Anderson Silva durante combate em Londres (Foto: Reprodução/Combate)
Anderson Silva durante combate em Londres (Foto: Reprodução/Combate)
Foto: Reprodução/Combate / LANCE!

Veja também

O jovem que se tornou celebridade no Irã por ser sósia de Messi

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade