6 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Amparado e com multa, Dorival ganha fôlego para primeiro clássico

Técnico do São Paulo recebeu elogios da diretoria em última reunião de Conselho e tem segurança contratual em momento difícil. Ele reencontra o Palmeiras para sair da crise

23 ago 2017
05h21
  • separator
  • comentários

Dorival Júnior fará no próximo domingo, contra o Palmeiras, seu primeiro clássico no comando do São Paulo. A situação é péssima, o Tricolor está na zona do rebaixamento e precisa muito da vitória contra o rival. No entanto, o treinador ganhou fôlego na semana do Choque-Rei e chegará ao confronto amparado.

São dois fatores que dão certa proteção a Dorival, mesmo com os resultados positivos não chegando como esperado. O primeiro é a confiança da diretoria. Na última segunda-feira, durante reunião do Conselho Deliberativo, o treinador foi muito elogiado pelo presidente Carlos Augusto de Barros e Silva e o diretor executivo de futebol Vinicius Pinotti. Sabatinados pelos conselheiros, os dirigentes reforçaram apoio ao comandando, destacaram sua conduta e forma de trabalhar. Consideram que houve melhora considerável com relação ao fim do trabalho de Rogério Ceni, demitido em julho.

Na mesma reunião, Pinotti deu uma informação que serve de garantia para Dorival. Há uma multa rescisória no contrato do treinador, proteção contra uma possível demissão. Se quiser fazer isso, o São Paulo tem de pagar três salários ao treinador, cujo contratado vai até dezembro de 2018. O valor não é divulgado, mas é muito abaixo do que os R$ 5 milhões que o clube deve a Ceni por tê-lo mandado embora.

Dorival foi contratado na primeira semana de julho e poderia ter estreado em clássico contra o Santos dias depois. No entanto, sua esposa precisou fazer uma cirurgia e ele pediu ao São Paulo para se apresentar depois do confronto. O Tricolor acabou derrotado por 3 a 1, sob o comando do auxiliar Pintado, hoje já fora do clube. O lado bom é que a esposa de Dorival reagiu positivamente à cirurgia e se recupera bem, outro fator que joga ao lado do técnico.

Para atingir o objetivo de iniciar uma recuperação contra a zona da degola, Dorival terá de quebrar um tabu pelo São Paulo. Desde que o Allianz Parque foi reformado, o Tricolor só sofreu na casa do rival. Foram quatro jogos, com quatro derrotas, 12 gols contra e apenas um a favor. Jogar no campo do Palmeiras tem sido um terror para os técnicos do São Paulo. Em paz, Dorival quer mudar esse cenário.

O Tricolor ocupa a 17ª colocação no Campeonato Brasileiro, com 23 pontos. Com Dorival, foram nove jogos, três vitórias, três empates e três derrotas.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade