0

Amanda fala de duelo em dezembro, e Cyborg rebate: 'Eu quero lutar agora'

Campeãs Amanda Nunes e Cris Cyborg voltam a entrar em conflito a respeito de confronto; Amanda quer duelo em dezembro, enquanto Cyborg deseja enfrentá-la em setembro

17 jul 2018
13h39
atualizado às 16h48
  • separator
  • comentários

A polêmica em torno de uma data para o confronto entre as campeãs Amanda Nunes e Cris Cyborg ganhou mais um capítulo na última segunda-feira (16). Detentora do título peso-galo feminino, a baiana revelou, em entrevista ao podcast "Ariel Helwani's MMA Show", o motivo de ter negado o duelo diante de sua compatriota no UFC 228, marcado para o dia 8 de setembro, alegando que ainda está em processo de recuperação por conta de uma lesão em sua última luta, contra Raquel Pennington, em maio. Além disso, a "Leoa" declarou que sua luta contra Cyborg precisa de mais tempo para ser promovida.

Cris Cyborg deseja enfrentar a compatriota Amanda Nunes o mais rápido possível (Foto: Divulgação/UFC)
Cris Cyborg deseja enfrentar a compatriota Amanda Nunes o mais rápido possível (Foto: Divulgação/UFC)
Foto: Lance!

- Eles me ofereceram setembro (para lutar contra Cyborg), mas eu tenho uma lesão e estou me recuperando da última luta. Se Cris quiser Amanda Nunes 100%, ela precisa me dar esse tempo. Por que ela não pode me dar esse tempo e tornar isso enorme? Precisamos de tempo para promover esta luta e torná-la enorme e histórica. São duas campeãs! É uma luta enorme! Não dá para ser no mês que vem. Preciso de tempo para eu ficar 100% e lutar com 66kg. Eu já estive lá, mas faz tempo. Tem que acontecer no tempo certo. Dezembro foi o contrato que assinei e é a data certa. O UFC sabe que podemos fazer isso enorme se promovermos bem. Isso vai ser (como) uma Copa do Mundo no Brasil, todo mundo vai parar para ver na TV. Não só lá, mas aqui também. Todo mundo quer ver isso acontecer - explicou Amanda, que ainda disse entender os motivos de Cris Cyborg querer que a luta aconteça o quanto antes.

- Sinto que esta é a luta que faz sentido agora, para todas nós, para mim, para ela e para o UFC. Eu entendo a Cris, ela quer lutar, mas eu não posso fazer isso agora. Não posso aceitar esta luta agora e enfrentar a Cyborg sem estar 100%, não acho que é justo. Sinceramente, ela não tem ninguém para enfrentar agora. Quem ela vai enfrentar? Eu sinto que ela deveria (esperar). Vamos tornar isso enorme e vai ser melhor para todos. Se ela pensar bem, se promovermos bem, vai ser enorme, e vai ser uma luta melhor do que se ela lutar antes.

Cyborg não aceita argumento de Amanda

Após Amanda afirmar que ainda está se recuperando de lesão e dizer que o ideal é que o confronto aconteça em dezembro, com tempo necessário para promover o combate, Cris Cyborg voltou a rebater sua compatriota. A campeã peso-pena do Ultimate não aceitou o argumento de Amanda e relembrou as dificuldades que ambas tiveram em lutas passadas pela organização.

- Quando ela enfrentou Miesha Tate e Ronda Rousey, ninguém a promoveu. Quando eu enfrentei Holly Holm, não me promoveram. Por que vão nos promover agora? Não é sobre promoção. Não sabemos quem vai ser a co-luta principal em dezembro também. Já falei ao UFC, estou saudável agora, não quero esperar nove meses, quero lutar agora - disse Cris, também em entrevista ao "Ariel Helwani's MMA Show", para logo em seguida voltar a falar de sua frustração por, inicialmente, ter que esperar até o fim do ano.

- Quando eles precisaram de mim em março, ligaram três semanas antes e eu estava pronta. Isso mostrou que estou sempre pronta. Agora querem me manter parada por nove meses no meio do meu auge. Por que estão me punindo? Se me fizerem esperar até dezembro, provavelmente vai ser minha última luta no UFC. Por que vocês querem me punir? Os fãs gostam de ver minhas lutas, os números não mentem. Por que tenho que esperar a Amanda? Eles têm garotas para lutar. Posso lutar no Brasil em 22 de setembro, posso lutar em 8 de setembro. Estou pronta. Quero lutar, tenho 33 anos. Não tenho 17 anos para esperar alguém por um ano. Amanda disse que está lesionada, tudo bem, ela pode ter seu tempo, mas eu não estou, quero lutar - concluiu.

Quer ficar por dentro do mundo da luta? Clique e acesse o site da TATAME!

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade