0

Além da grana: Fla coloca atletas no mercado enquanto busca por reforços

Diretoria do Rubro-Negro tenta envolver jogadores em negociações com clubes brasileiros

22 dez 2018
07h03
atualizado às 07h03
  • separator
  • 0
  • comentários

A nova diretoria do Flamengo já iniciou os trabalhos para reforçar o elenco para 2019, mas as conversas têm esbarrado em valores altos. Sem anúncios feitos - ou "presentes de Natal" anunciados à torcida -, o Rubro-Negro está tentando fazer altas investidas, como foi com Dedé e Bruno Henrique. E mais do que a grana, a direção procura envolver atletas em baixa na Gávea nas negociações.

Em baixa no Flamengo, Rômulo pode se reposicionar no mercado brasileiro (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Em baixa no Flamengo, Rômulo pode se reposicionar no mercado brasileiro (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Foto: Lance!

Foi assim na tratativa com o Santos por Bruno Henrique. Conforme o LANCE! apurou, o Flamengo fez uma oferta superior a R$ 20 milhões pelo atacante, além do empréstimo de dois jogadores. Um deles seria o volante Rômulo, que não fez uma boa temporada e tem a relação desgastada com os torcedores. A proposta agradou a direção santista, mas a tendência é de que o negócio não saia, uma vez que Bruno Henrique está nos planos do técnico Jorge Sampaoli.

A direção também procurou o Cruzeiro com interesse em contar com Dedé em seu elenco. A oferta milionária (R$ 30 milhões ao clube e salário de R$ 1 milhão ao zagueiro) foi prontamente recusada pela diretoria da Raposa. Contudo, as partes ainda podem chegar a um acordo pelo lateral-direito Rodinei.

O caso do camisa 2 é ainda mais "curioso", visto que o Fla comprou, em 2018, os 50% dos direitos econômicos que restavam por R$ 6 milhões. Junto disso, no mês de julho, o contrato de Rodinei foi renovado até 31 de dezembro de 2022.Reposicionar tais atletas no mercado brasileiro é também uma forma da nova direção, do presidente Rodolfo Landim, aliviar a inchada folha salarial rubro-negra e aumentar a capacidade de investimento do clube para 2019.

No demonstrativo financeiro divulgado pelo Fla trimestralmente, os custos com salários, encargos e benefícios do clube ultrapassaram os R$ 175 milhões até o dia 30 de setembro de 2018. O valor engloba todos os funcionários, não apenas os jogadores profissionais. O balanço anual será divulgado a partir de janeiro.

TRAUCO DESEJA 'NOVOS ARES'

Outro jogador que chegou ao clube da Gávea cercado por expectativa e, até agora, não correspondeu é o peruano Miguel Trauco. Por conta do pouco espaço que teve na equipe nesta última temporada, o lateral-esquerdo deseja uma transferência, visando a convocação para a Copa América por sua seleção.

Titular do Peru na Copa do Mundo, o jogador já havia manifestado insatisfação com os poucos minutos em campo durante o ano. Agora, o lateral-esquerdo projeta voltar a ter uma temporada com papel de destaque e vê o mercado sul-americano com bons olhos.

Recentemente, o canal de TV argentino "TyC Sports" colocou Trauco na mira do San Lorenzo. O contrato do lateral com o Flamengo é até dezembro de 2019, o que dificulta uma venda por parte do Rubro-Negro. A partir de junho, ele pode assinar pré-contrato com qualquer outro clube.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade