7 eventos ao vivo

Alecsandro faz o primeiro gol pelo Figueirense que bate o CRB e sai do Z4 da Série B

Camisa 9 do Furacão do Estreito abriu o marcador que foi completado já na reta final da partida por Paulo Ricardo

21 out 2020
18h25
atualizado às 18h25
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Se a partida entre Figueirense e CRB no Orlando Scarpelli pela Série B do Brasileirão proporcionou poucas finalizações na direção do gol, melhor para quem tinha na equipe a experiência do centroavante Alecsandro. Isso porque, graças ao seu gol de cabeça, o Alvinegro abriu a contagem na vitória por 2 a 0 e, de quebra, subiu a 16ª colocação com 18 pontos. Os alagoanos estão em nono lugar tendo 23 unidades.

Reprodução/SporTV
Reprodução/SporTV
Foto: Lance!

QUANDO ACERTOU, MARCOU!

Apesar do sol forte que se abatia sobre os atletas na capital catarinense, falta de movimentação não podia ser uma crítica concebível para o confronto já que, tanto o Figueira como o Alvirrubro demonstravam disposição visando furar o bloqueio defensivo adversário. Porém, os dois times apresentavam visível dificuldade de, além de finalizarem pouco, não conseguiam acertar o alvo.

E, dentro desse contexto, a inauguração do marcador no Scarpelli veio pelo alto e por quem conhece bem o caminho das redes. Aos 28 minutos, a falta cobrada pelo lado direito foi na cabeça de Alecsandro que testou no extremo canto esquerdo de Victor Souza que não teve qualquer chance de alcançar.

EQUILIBROU NA VONTADE

Na reta final da primeira etapa, Hugo tomou o segundo cartão amarelo e deixou o Galo da Pajuçara com um homem a menos e necessitado de ter uma postura mais ofensiva para buscar a recuperação em meio ao resultado até então adverso.

No segundo tempo, o time de Marcelo Cabo mostrou bem porque segue brigando na parte de cima mesmo tendo muitos desfalques no elenco ao equilibrar as ações e até mesmo a posse de bola apesar de seguir com problemas para acertar o alvo nas poucas finalizações conseguidas.

PÁ DE CAL

Se em boa parte da etapa complementar os alagoanos conseguiram achar o equilíbrio entre atacar sem maior caráter de exposição, na reta final da partida a questão física acabou cobrando seu preço. Em rápido contra-ataque montado pelo Figueira, Diego Gonçalves foi se livrando da marcação e serviu Paulo Ricardo, frente a frente com Victor Souza, bater rasteiro para fechar a contagem.

Veja também:

Mostramos o cenário na briga pelo prêmio de melhor do mundo
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade