1 evento ao vivo

Aguirre cita gol impedido, mas diz que derrota não abala São Paulo

Treinador afirma que Tricolor sentiu o golpe do gol de empate e aponta irregularidade no lance da virada do Palmeiras, mas destaca que o time segue entre os primeiros colocados

3 jun 2018
00h33
  • separator
  • comentários

Depois de 11 jogos e 59 dias, o São Paulo perdeu, levando 3 a 1 do Palmeiras, de virada, no Allianz Parque, neste sábado. Mas Diego Aguirre ressalta que, no segundo gol dos anfitriões, Willian estava impedido. E não prevê o resultado abalando o time, que continua em segundo lugar no Campeonato Brasileiro.

Palmeiras x São Paulo
Palmeiras x São Paulo
Foto: Jales Valquer/Fotoarena / Lance!

- Assim como estávamos em sequência de vitória, com coisas boas. Campeonato Brasileiro é muito difícil e pode acontecer. Estamos bem, nas primeiras posições, e precisamos nos preparar para o próximo jogo. Não temos tempo para olhar para trás. É uma derrota dolorosa, mas temos de olhar para frente - indicou, já citando o duelo de terça-feira, contra o Inter, no Morumbi.

- Fizemos um bom jogo, sentimos o impacto do gol de empate, depois ficamos um pouco desorientados, tomamos um segundo gol com jogador impedido. Mas são coisas que acontecem. Não podemos deixar de valorizar as coisas boas do time, a entrega dos jogadores, a intenção de jogar e que estamos em posição boa na tabela - ressaltou.

- Temos de ganhar o próximo jogo e estar onde queremos, lá em cima, nos ocupar do próximo jogo. Obviamente, teve erros que não gostei e vou mostrar para os jogadores. Temos de melhorar, como também quando ganhamos. Não penso que o São Paulo era espetacular em fase de vitórias nem que estamos mal porque perdemos um jogo.

Confira outros temas abordados por Aguirre em sua entrevista coletiva:

Substituição de Hudson
Hudson fazia um grande jogo e sentimos sua saída. estava com problema na perna (direita) e pediu para sair. Sentimos sua falta. Mas não posso falar que foi determinante nem posso apontar um só motivo para isso. Sentimos sua falta porque fazia um grande jogo e fizemos uma troca que não estava na mente.

Sofrer três gols em 14 minutos
Tomamos o segundo gol com atacante impedido, isso nos tirou a concentração. Não deveria acontecer, mas futebol tem dessas coisas, como fizemos três gols em 15 minutos na quarta. Fazia dois meses que não perdíamos. A fase é boa, lutamos, tentamos, acabamos perdendo e temos de olhar para frente.

Tabu no Allianz Parque
Minha história no São Paulo é recente, não tenho nem o que falar de três, quatro anos atrás, nem tenho informação. Foi uma derrota por circunstâncias, tínhamos jogo controlado e tomamos gols. Não tem muito o que dizer. Perdemos, e vínhamos em sequência de vitória.

Marcos Guilherme
É um jogador importante. Temos falado com a diretoria, mas tem coisas que, às vezes, dificultam. Não é meu desejo nem da diretoria, tem coisas que acontecem. Se ficar, bem. Se tiver que ir embora, pensaremos em outra situação.

Time ideal
Coloquei o melhor time para este jogo. Mas tem jogadores que podem jogar um ou outro jogo e não muda muita coisa. Não posso falar muito em time ideal, porque tem sequência de jogos e pensamos em 15, 16, 17, 20 jogadores para jogar a cada três dias, perdendo jogador por cartão, como não teremos Nenê no próximo jogo, nem Marcos Guilherme. temos de resolver rapidamente. Não posso falar de time ideal porque é difícil repetir com tantos jogos.

Salvou Roger?
Na verdade, nem pensei nisso nem tenho de falar disso. Falei antes do jogo que o Roger é um grande treinador, com grande trabalho, tenho amizade. Não posso opinar de outro time. Falo o que quiser do São Paulo.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade