7 eventos ao vivo

Agora vai? Inglaterra está mais perto de fazer o 'futebol voltar para casa'

Euforia, confiança e crescimento da jovem geração inglesa faz com país acredite que, depois de inúmeros fracassos, o protagonismo retorne, como a famosa música afirma

11 jul 2018
06h27
  • separator
  • comentários

- "Football is coming home" é algo que eu não conseguia ouvir há 20 anos. Mas é legal ver as pessoas se divertindo com isso.

Jogadores da Inglaterra celebram contra a Suécia. Equipe jovem, mas fortalecida (Foto: AFP/ALEXANDER NEMENOV)
Jogadores da Inglaterra celebram contra a Suécia. Equipe jovem, mas fortalecida (Foto: AFP/ALEXANDER NEMENOV)
Foto: LANCE!

A frase dita pelo técnico Gareth Southgate na coletiva de imprensa antes do duelo com a Croácia, nesta quarta-feira, às 15h (de Brasília), no Estádio Lujniki, resume bem o momento do futebol inglês. Eufóricos com a chegada do país entre os quatro melhores times da Copa do Mundo da Rússia, os torcedores parecem ter "ressuscitado" seu otimismo, após anos de sucessivos fracassos e desilusões. E a canção, um hino para o esporte no país, exemplifica o motivo de tanta esperança da nação que se autointitula a: "criadora do futebol".As músicas de torcidas, inclusive, ilustram a trajetória inglesa na Rússia. Em artigo recente do jornal "The Independent", ainda na frase de grupos, a publicação da Terra da Rainha lamentava a ausência da Inglaterra em cantos provocativos de fãs do Brasil, por exemplo (alusão ao "Messi Tchau!"). Vale lembrar, como o LANCE! mostrou recentemente, que antigamente o English Team sofria "bullying" com seu hino de países vizinhos, como Alemanha e Portugal, e até mesmo a Argentina.

O número de ingleses no país anfitrião também não foi expressivo. Talvez pela descrença. Agora, no entanto, todos os caminhos mostram que é, possível sim, levar o "futebol" para a Terra da Rainha.

- Fico muito feliz de ver os torcedores cantando essa música. Vamos nos concentrar no que temos que fazer, no que precisamos criar. Vamos jogo a jogo. Não é preciso fazer disso algo maior do que já é. Fomos campeões em 1966, mas faz muito tempo, nenhum de nós lembra - resumiu o meia Henderson.

Em cinco jogos até aqui, a Inglaterra já provou que cresceu, mesmo com uma geração jovem, neste Mundial. Espantou fantasmas antigos, como a eliminação em disputa de pênaltis, está perto de ter o artilheiro da competição (Kane tem seis gols), e uma crescente união e confiança há muito não visto. A própria imprensa inglesa presente, em conversa informal, já admite que creem na conquista.

Independentemente do resultado desta quarta, os ingleses estarão satisfeitos com o que realizaram na Rússia. E com a certeza de um futuro animador pela frente.

- Tenho muito orgulho do que realizamos até aqui. Esses jogadores tem um enorme potencial, muitos estão em sua primeira Copa. Tenho certeza que o futuro da seleção inglesa é animador - disse Southgate.

Definitivamente, o título da Copa do Mundo nunca esteve tão perto da Inglaterra quanto em 1966, quando faturou, em casa, seu único caneco. Por isso, o futebol está, segundo os ingleses, "voltando para a casa".

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade