0
Logo do Fluminense
Foto: terra

Fluminense

Abel revela atrasos de Wendel: 'Ou se enquadra ou não serve para a gente'

Após o empate no Fla-Flu, técnico tricolor explica que não relacionou o jovem meia por conta dos seguidos atrasos no treino e afirmou que o jogador está mal assessorado

12 out 2017
20h02
atualizado às 20h02
  • separator
  • comentários

Abel Braga não mediu palavras ao descrever o comportamento que levou o meia Wendel a ser afastado dos jogos do Fluminense. Nesta quinta, no clássico contra o Flamengo, o técnico não relacionou o camisa 37 pela primeira vez e, após o empate em 1 a 1, deixou bem claro o motivo da decisão: o jovem jogador chegou atrasado em uma série de atividades no CT Pedro Antonio.

(Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)
(Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)
Foto: LANCE!

- Foi opção minha. Chegou atrasado todos os dias. Se o atleta não está compenetrado no dia a dia da equipe, eu tiro. Estou confortável para dizer isso porque fui eu que o vi, o puxei e o coloquei no time. Agora o tirei. Ou aprende, se enquadra ou não serve para gente - afirmou o treinador do Fluminense.

Revelado nas categorias de base do Fluminense, Wendel chamou a atenção de Abel na pré-temporada e logo foi integrado ao elenco profissional. Com as lesões que atingiram o grupo, o jovem meia ganhou as primeiras chances e não saiu mais do time titular, tornando-se um dos principais nomes da equipe.

O camisa 37 já fez 47 partidas neste ano - 44 como titular - com seis gols e duas assistências. Em agosto, representantes da diretoria do Tricolor foram à França negociar a venda do meia para o Paris Saint-Germain, mas o negócio esfriou.

Confira outras declarações do técnico Abel Braga sobre a situação de Wendel:

Ele tá muito mal assessorado. Isso é verdade, mas ele vem sendo avisado todos os dias. Então, da maneira que ele entrou no time, ele saiu. Se não acontecer como foi hoje, ele não volta. Quem não foi relacionado treinou no CT. (Wendel) Chegou no horário e foi o melhor do treino. Se não voltar a ser assim, não vai voltar. Eu quero homem no meu time. Meu time não concentra.

Ele tem que olhar o clube. Eu fiz minha obrigação. Ele tem que olhar o clube e, acima de tudo, para seus colegas. Você chega atrasado todo dia, entra em conflito com um elenco profissional. Não vou concentrar por causa de um jogador, eu tiro o jogador. É mal assessorado. Quem chegou no nível que chegou precisa ter um profissional melhor. Se é o caso de estar acertado ou ir para o PSG é mais um motivo para ser profissional. 95% dos jogadores não servem. Eu joguei lá. É a primeira vez que falo assim do jogador. É para sentir na carne. A assessoria não diz que está levando uma vida errada. Vai sair do time.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade