0

Abel detona VAR: "Está muito estranho, é vergonhoso"

O treinador questionou dois lances em especial: um impedimento em David, que teria sofrido pênalti e o cartão amarelo para Orejuela, que gerou sua expulsão

4 nov 2019
06h07
atualizado às 07h52
  • separator
  • 0
  • comentários

O técnico Abel Braga foi para a sua coletiva "pistola" com a arbitragem do jogo Cruzeiro e Bahia. O empate, 1 a 1, na visão do treinador teve interferência direta tanto de quem comandava as ações de campo, quanto do VAR.

Abel Braga reclamou muito da arbitragem de campo e do VAR no duelo da Raposa com  o Bahia- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Abel Braga reclamou muito da arbitragem de campo e do VAR no duelo da Raposa com o Bahia- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Foto: LANCE!

O treinador elogiou os seus jogadores e a força de vontade em campo, porém, teve reações tensas ao falar do papel da arbitragem.

"Meu time não fez um bom primeiro tempo. O Bahia não é um time fácil, chama o adversário. É como o Fortaleza. Eu sabia que a gente ia sentir por causa do jogo de quinta-feira. Eu sabia. Com a expulsão, surgiu uma coisa interessante. Naquele momento, eu fiquei com uma linha de três atrás com Dodô, Leo e Cacá. E conseguimos empatar o jogo assim. Depois, óbvio, não segui daquele jeito para não favorecer o adversário. Teve brio, foram dignos com a camisa que usam. Tiveram que lutar muito. No fim, conseguimos marcar mais um ponto. Invencibilidade com muito empate, mas na circunstância hoje, não foi ruim", disse para em seguida citar os lances que o deixaram bravos na condução do árbitro Wagner Reway e do responsável pelo VAR, Paulo Roberto Alves Junior.

As principais reclamações de Abel foram nos lances de David, que teria sofrido pênalti em um lance de impedimento inexistente marcado pelo assistente. A outra bronca foi pela expulsão de Orejuela, que recebeu o segundo cartão amarelo.

"Valeu a pena a luta (pelo resultado), mas está muito estranho. Eu não vejo ninguém falando nada. Meu clube precisa falar. Meu clube é muito pesado, é muito grande. Agora, um minuto de jogo do segundo tempo, tem um pênalti claro. Ele deu o pênalti contra nós? Me parece que foi exagerado o amarelo. Ele está de costas. Não importa. E cadê a porra do VAR no lance do David? Aí dizer que foi impedimento? É vergonhoso. Falar que ali estava impedido, é vergonhoso. O zagueiro estava a dois metros. Não tem dúvida. Ali é um minuto do segundo tempo, não sabe o que vai acontecer. Está de sacanagem. Meu time está na hora de fazer alguma coisa. Toda vez que é consultado o VAR… Não estou dando desculpa de nada. Mas vamos ficar sempre quietos? Isso está passando do limite. Porque não é fácil não, não é fácil não", esbravejou Abel.

O Cruzeiro se manteve fora da zona de rebaixamento, na 16ª colocação, com 33 pontos, mas com o empate diante do Bahia, perder a chance de ficar a quatro pontos de distância para o 17º colocado, Fluminense, e ainda ganhar duas posições, de Botafogo e Ceará, que também têm 33 pontos, ocupando a 14ª e 15ª posições respectivamente. O próximo duelo será quarta-feira, dia 6 de novembro, às 21h30, contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada.

Veja também:

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade